‘Primeiros a parar, últimos a voltar’, o drama de profissionais da cultura nos 12 meses de pandemia

Cenário desolador para quem depende da área é costurado a partir de relatos ocorridos no primeiro ano da crise sanitária da Covid-19 no País. Solidariedade da própria classe amenizou parte da tragédia que assola o setor