Corvette 2020: mito veloz

Superesportivo da Chevrolet em nova geração

Corvette 2020

O mito Corvette, em sua nova geração, já conquistou o coração dos americanos. Pena que não vem para o Brasil. Por aqui, a Chevrolet importa o esportivo Camaro. O icônico superesportivo Corvette da General Motors chega à geração C8 com uma mudança radical. Agora, com motor central, o bólido símbolo dos states, adota uma configuração bem conhecida, mas na Europa, onde rivais como Ferrari e Lamborghini usam motores centrais desde sempre, assim como a Porsche em alguns modelos.

Com visual super agressivo, o Corvette 2020 centra sua energia num novo motor, chamado LT2, que tem configuração V8 6.2 de aspiração natural, que entrega 497 cavalos e  4 kgfm. Mas, pode-se adquirir o pacote de performance Z51, que eleva a potência para 502 cavalos e o torque para 64,7 kgfm. Com o peso de 1.530 kg, o esportivo Corvette 2020 “voa” de 0 a 96 km/h em menos de 3 segundos. Surpreendente em performance, já que o anterior ZR1 precisava de 765 cavalos para fazer o mesmo, o bólido é feito em aço de alta resistência com partes em alumínio. Mas não é somente isso. Ele usa para-choque traseiro em fibra de carbono, mas partes da carroceria levam um material ultraleve derivado da fibra de vidro e uma resina própria. A GM diz que esse material até flutua na água.

Equipado com rodas de alumínio de 19 polegadas na frente e 20 atrás, o Chevrolet Corvette 2020 tem freios Brembo com discos maiores na traseira (339 mm ante 321 mm da frente), além de pneus Michelin Pilot Sport 4S. Outra novidade no bólido é o fim do câmbio manual, sendo agora usado uma caixa automatizada de dupla embreagem com oito marchas. A tração continua traseira.

Chamando atenção por suas grandes entradas de ar frontais, assim como as laterais em preto brilhante, o Chevrolet Corvette 2020 mantém a frente com olhar cerrado e a traseira com lanternas duplas de LED com efeito 3D. O para-choque tem quatro saídas de ar bem nas extremidades. A suspensão é ativa e tem ajuste automático de altura frontal em 40 mm com local de ativação por GPS.

Por dentro, o mito tem ambiente de hiperesportivo, destacando-se pela mescla de cores e materiais, assim como pelo console projetado sobre o túnel, envolvendo o condutor. O cluster é digital com tela de 12 polegadas, tendo ainda multimídia atualizada com Android Auto, Car Play e reconhecimento de voz avançado. O computador de performance também foi melhorado. O teto removível é feito de fibra de carbono. O Chevrolet Corvette 2020 tem sistema de som Bose com 14 alto-falantes e tecnologia wireless para recarga de smartphones e NFC para integração do aparelho móvel com funcionalidades do carro. O esportivo tem duas opções de bancos: GT1 para maior conforto e com couro Mulan, enquanto o GT2 tem tecido inspirado em coletes de kevlar e voltado para competição. O bólido tem tudo isso por menos de US$ 60.000.