O Fortaleza que vence

Veja a análise do comentarista Wilton Bezerra sobre a partida contra o São Paulo

Atacante do Fortaleza, Robson, tenta jogada contra o São Paulo
Legenda: Robson foi o autor do gol da vitória do Fortaleza
Foto: Leonardo Moreira /FortalezaEC
O tricolor não decepcionou quem dele esperava uma vitória, jogando mais futebol que o adversário.
 
No primeiro tempo, andou falhando defensivamente, quando, na caça, na hora do bote, deu espaço para o São Paulo finalizar duas vezes.
 
Corrigiu isso, mas não obteve tanto sucesso na ligação meio-campo ataque. Daí ter ficado numa chegada do Titi (bola do David) e duas ações em que David pediu penalidades.
 
A fase inicial dos dois tricolores inofensivos mereceu o 0 X 0.
 
Já no segundo tempo, o Fortaleza começou perguntando que história de tabu era essa e foi para cima do São Paulo, modificando o panorama do jogo.
 
Dois “aperitivos”, com Robson (de calcanhar) e David (tapinha na bola), foram o aviso que o gol de Robson estava para nascer, aos 28 minutos. pegando, de cabeça, uma falta cobrada, com Crispim.
 
O São Paulo usou as modificações, quase todas de uma vez, e foi transformado, pela maior desenvoltura do Fortaleza, em um time mal ajambrado.
 
Vargas (não foi bem) deveria ter saído mais cedo. Igor Torres ainda acertou na trave do São Paulo.
 
Não há dúvidas, com autoridade, o tricolor de Vojvoda é o Fortaleza das vitórias.