Vina agora tem companhia para dividir protagonismo no Ceará

Vovô tem vencido com outros protagonistas, como o recém chegado Mendoza e Saulo Mineiro

Legenda: O Ceará de 2021 tem mais peças para serem protagonistas ao lado de Vina
Foto: KID JUNIOR

O nome do Ceará na temporada 2020 sem dúvida foi o Vina, sem desmerecer o coletivo ou os demais jogadores. Com a camisa alvinegra, o meia de 29 anos marcou 23 gols e deu 19 assistências. Foram números mágicos que fizeram ele integrar a Seleção do Campeonato Brasileiro em prêmio da CBF, já que só na elite foram 13 gols e deu nove assistências. De contrato renovado até 2024, Vina continua sendo a referência técnica do time do Vovô, mas este início de temporada 2021 tem mostrado um Ceará menos dependente de sua maior estrela. 

Se em 2020 o Ceará geralmente vencia quando o Vina estava inspirado quando ele não jogava ou atuava mal, a equipe não rendia junto, este ano o panorama tem se modificado.

Exemplico com 6 partidas com Vina em alta e 6 sem ele. Quem não lembra das partidas diante de Flamengo, Fortaleza, Coritiba, Vasco, Atlético/GO e Bahia, todas vencidas pelo Vovô com atuações de gala de Vina? Em contrapartida, derrotas para Sport,  Atlético/MG, Palmeiras e Grêmio, além de empates diante de Grêmio e Sport no Castelão quando Vina não jogou o time time não rendeu?

E com ele em campo menos inspirado quando o time sofreu derrotas para Fluminense, Corinthians, Athletico/PR, Bragantino e Inter?

Em 2021

O meia fez 4 partidas na nova temporada após merecidas férias (afinal foram 59 jogos e 4517 minutos em campo), mas ainda em ritmo de pré-temporada e readaptação, não brilhou. Mas ao contrário de 2020, o Ceará vem rendendo em campo com outros jogadores se destacando, como o meia Mendoza e os atacantes Saulo, Jael e Vizeu, todos já com gols em 2021.

Sem dúvida o maior destaque é Mendoza. O camisa 10 pode fazer o futebol do Vina crescer ao longo da temporada.

Nos jogos que Vina fez e não foi decisivo, como foi em 2020, o Vovô empatou com o Fortaleza em 0 a 0, empatou com o Botafogo/PB com gol de Jael, venceu o CSA por 2 a 0 com gols de Mendoza e Vizeu, e no último sábado, bateu o Sport por 4 a 0 com gols de Gabriel Dias, Cléber, Mendoza e Naressi.

Sem Vina, o Vovô havia batido o Vitória por 3 a 1, no primeiro triunfo sem ele em campo depois de um ano.

Nova cara

Ou seja, a nova cara do Ceará é benéfica para o time, que não dependerá apenas de Vina para vencer, e do próprio jogador, que não precisará carregar o time nas costas e dividirá a responsabilidade para que as vitórias aconteçam. 

E para parte da torcida alvinegra que tem criticado Vina por apenas 4 jogos em 2021, um conselho: tenha paciência com grandes jogadores, eles sempre respondem no momento certo e Vina fará isso; Se não no nível de 2020, ele pode fazer esse novo Ceará render aimda mais, como mais jogadores decisivos.