SWM, vinculada ao BTG, mira atingir R$ 9 bi em 2024 e vê no CE mercado estratégico

Uma das mais fortes gestoras ligadas ao BTG, empresa expande atuação no Nordeste

Legenda: Thiago Fujiwara é Co-CEO da SWM
Foto: Divulgação
Página patrocinada por:

Com forte atuação no mercado do Ceará - sua terceira principal praça do Brasil - a SWM, assessoria de investimentos vinculada ao BTG Pactual, projeta ultrapassar a marca de R$ 9 bilhões sob custódia em 2024.

A estimativa representa crescimento de quase 60% em relação ao atual volume da carteira, que está em R$ 5,7 bilhões.

Segundo Thiago Fujiwara, Co-CEO da companhia, algumas frentes distintas têm potencial para viabilizar a expansão, com destaque para as operações nos setores de assessoria de investimentos e Multi Family Office (MFO).

"Conseguimos atingir os principais players desse segmento e a projeção é que isso se fortaleça nos próximos anos em mercados como o do Nordeste, por exemplo", ressalta o executivo.

Algumas das maiores empresas cearenses, de setores distintos, integram o portifólio de clientes da SWM, que é a terceira do ranking nacional entre as parceiras do BTG. Nos resultados da gestora, o Ceará, inclusive, só perde para São Paulo e Minas Gerais, sendo um ponto estratégico no Norte/Nordeste.

Wealth management

O foco é nos segmentos high e ultra high do Wealth Management, tanto na vertente corporate quanto na patrimonial. O tíquete médio é de R$ 2 milhões.

Fundada em 2019, a companhia vem expandindo atuação independente desde que se fundiu com a Verk Capital, movimento que gerou sinergias e maior abrangência na área de mercado de capitais.

A SWM possui escritórios em São Paulo, Belo Horizonte, Fortaleza, Belém, Teresina e Recife, atuando ainda em áreas de agronegócio e seu financiamento, sucessão, seguros, planejamento previdenciário e tributário e gestão de riscos, além da Solutions Multi Familly Office.