Aço Cearense inicia produção em nova unidade de R$ 1 bilhão no Pará

Expansão de siderúrgica, que terá capacidade de produção mais do que duplicada, marca nova fase da companhia

Legenda: Ampliação da siderúrgica poderá mais do que dobrar a produção
Foto: Divulgação
Página patrocinada por:

O Grupo Aço Cearense iniciou a produção de sua nova unidade de laminação, na Sinobras, siderúrgica pertencente ao conglomerado, que fica em Marabá, no Pará. O investimento para a expansão foi de R$ 1 bilhão.

Com a implantação da nova área da siderúrgica, a capacidade de produção vai mais que duplicar, passando de 380 mil toneladas para 850 mil toneladas de aço laminado ao ano.

Dotada de tecnologia de ponta, a indústria já começou a entregar as primeiras bobinas de fio-máquina. Esses artigos são a matéria-prima para outros produtos de aço, como arames para lã de aço, fixadores, eletrodos e solda MIG, sendo usados nas aplicações em agropecuária, construção civil, eletrificação, cabos, linha branca, etc.

A expansão permite à empresa a oferta de novos produtos no mercado nacional, como o vergalhão em rolo (bobina e spooler) e fio-máquina.

O projeto bilionário compreende, além da instalação da laminadora, uma nova subestação e linha de transmissão de 230kV, que suprirá o crescimento da demanda de cargas elétricas da produtora de aço. 

“Esta conquista representa um marco significativo para o Grupo Aço Cearense, elevando-nos a um patamar ainda mais alto. Ao dobrarmos o tamanho da Sinobras, não apenas expandimos nossas operações, mas também estamos transformando nossa empresa em uma potência, gerando novas oportunidades", comenta Milton Lima, diretor industrial do Grupo. 

 



Assuntos Relacionados