Profunda ingratidão a Lula Pereira

Lula Pereira na sua última passagem no futebol, como coordenador técnico do Ferroviário
Legenda: Lula Pereira na sua última passagem no futebol, como coordenador técnico do Ferroviário
Foto: JL Rosa

O que eu ainda poderia dizer de Lula Pereira, após tudo que foi publicado sobre ele? A mídia mostrou fartos detalhes sobre a sua vitoriosa carreira como jogador e treinador. Restou-me, então, falar sobre o ser humano Lula Pereira, homem de coração imenso, de alma sensível, de sentimentos bons. Lula deu o máximo de sua competência ao futebol cearense, mais especificamente ao Ceará Sporting Club. Também bastante significativa a sua contribuição ao Ferroviário. Pergunto: em contrapartida, o que os clubes cearenses ofereceram em reconhecimento ao agora saudoso treinador? Faltou alguma coisa, sim. Não cabe a mim ser juiz de atitudes alheias. Entretanto, não posso silenciar diante de ingratidões explícitas. Deram a treinadores de fora acolhimento negado a Lula. Mesmo com toda a bagagem que Lula Pereira tinha, deixaram-no à margem de importantes projetos, como se ele fosse um qualquer. Há dois anos, ao agradecer emocionado a homenagem que lhe fora prestada pelo comunicador Hilton Junior, numa festa dos melhores, Lula disse não entender a indiferença da cúpula dos clubes aos quais serviu com tanto amor. Foi seu último desabafo. Para um bom entendedor...

Exemplo

Em meio a tantos projetos avançados em clubes do nosso futebol, o elevado saber de Lula Pereira foi esquecido ou preterido. Sequer uma simples coordenação lhe foi oferecida. E ele, silencioso, a tudo isso contemplou. A poucos amigos confidenciou certa mágoa. Com muita razão.

Cearense

Importante é que o grande público reconheceu o belo trabalho de Lula. Se os clubes negligenciaram nessa parte, o povão soube avaliar o grande legado deixado por Lula. Esse moço, de Olinda-PE, fez-se cearense, não por título de cidadania, mas por amor mesmo ao nosso torrão.

Lista interminável

Vi dezenas de treinadores de fora serem chamados para dirigir os clubes locais. Nada contra. O intercâmbio é salutar. Mas muitos deles nem de longe tinham os conhecimentos de Lula. Diz o ditado que o bom cabrito não berra. Assim agia Lula, talvez na ilusão de que um dia lhe fariam justiça.



Assuntos Relacionados