O recado que veio da África

Confira a coluna desta quinta-feira (22)

Legenda: A Seleção Brasileira não jogou o esperado contra Senegal
Foto: Joilson Marconne/CBF

O “feriadão” promovido pelas Datas Fifa serviu para rebaixar ainda mais a imagem da Seleção Brasileira. Mas mostrou que a África tem evoluído bem. Na Copa do Mundo do Qatar, em 2022, os africanos de Camarões ganharam da Seleção Brasileira por 1 a 0. Em março deste ano, os africanos do Marrocos ganharam do Brasil por 2 a 1. Anteontem, os africanos do Senegal ganharam do Brasil por 4 a 2.

São três derrotas que conduzem a uma reflexão mais apurada. Já citei, em comentários anteriores, outros bons resultados dos africanos na Copa do Mundo. Um deles, por exemplo, a vitória (1 x 0) da Tunísia sobre a França, de Mbappé, Griezmann, Dembélé e Rabiot. Enfim, os avanços do futebol na querida África merecem os aplausos do mundo. O recado bateu bem direto no futebol brasileiro. 

A Seleção Brasileira experimenta uma das maiores crises da sua história. A forma como aconteceu a contratação de Ancelotti é bizarra. A Canarinho terá de esperar até 2024 para a chegada do treinador italiano. Até lá, quem ficará na interinidade? Já em setembro acontecerão as eliminatórias para a Copa do Mundo de 2026. Ancelotti chegará a tempo de evitar o pior? 

 

Contratação 

 

Na minha avaliação, a contratação de Marinho pelo Fortaleza tem tudo para render bons frutos. Marinho é veloz e goleador. Pode se encaixar muito bem na função antes exercida por Moisés. Certamente, o técnico Juan Pablo Vojvoda, conhecedor das características do jogador, saberá como encaixá-lo melhor no esquema ofensivo do Fortaleza. 

 

Novo tempo 

 

O atacante Marinho, quando passou pelo Ceará, ficou marcado por uma entrevista hilariante. Há quem fique relembrando um momento infeliz do atleta. Amigos, esqueçam aquele episódio. Marinho cresceu. Quando no Santos, Marinho chegou a ser considerado um dos melhores do Brasil. Época do “Marinho e mais 10”. Ele merece todo respeito.  

 

Após datas Fifa 

 

E o Ceará, como virá? Terá este período de folga no calendário servido para o técnico Eduardo Barroca encontrar a sintonia fina que estava faltando ao alvinegro? Impossível saber. Tempo para alguns ajustes houve. Se os atletas assimilaram, só o tempo dirá. O primeiro teste já será domingo próximo no Castelão, de São Luís, diante do Sampaio Corrêa.  

 

Irregularidade 

 

No período que antecedeu às datas Fifa, o que mais impressionou no Ceará foi a irregularidade de produção e de resultados. Quando parecia que havia engrenado, logo tomava um tropeço em casa. Era tudo muito estranho. Muitas vezes, tais tormentos foram atribuídos à falta de tempo para treinar e ao cansaço. Agora chegou a hora de tirar todas as dúvidas. 

 

Ferrão sucesso 

  

Faltando cinco rodadas para terminar, o Ferroviário tem privilegiada posição na Série D. Com 25 pontos, é time de melhor campanha dentre os 64 clubes. Quem mais se aproximou foi a Portuguesa do Rio de Janeiro, com 22 pontos. A segunda fase (oitavas, quartas, semifinal e final) será no sistema mata-mata, com jogos de ida e volta. A margem de erro passa a ser menor. 



Assuntos Relacionados