Arthur Cabral: Ceará não abrirá mão de receber o que tem direito e Palmeiras sabe disso

Cabe ao Palmeiras repassar ao Ceará o valor integral que o Alvinegro tem direito

Arthur Cabral
Legenda: Arthur Cabral se destacou pelo Ceará em 2018
Foto: JL Rosa

No último domingo (21), o atacante Arthur Cabral atingiu a meta de gols estabelecida para ser comprado pelo Basel, da Suíça, e renderá uma boa grana a Palmeiras e Ceará. O Alvinegro, porém, não vai abrir mão de nem um centavo do que tem direito a receber pela transferência.

Em entrevista ao Globoesporte.com, o presidente do Vovô, Robinson de Castro, disse que a negociação de Arthur Cabral com o Basel deve render a mesma quantia financeira tanto para o Palmeiras quanto para o Ceará. Algo em torno de R$ 13 milhões para cada, na cotação atual.

O Ceará deverá ficar com pouco mais de R$ 9 milhões, já que deverá repassar ainda 30% do que tem direito a empresários do atleta.

Além disso, Robinson disse também que ambos os clubes terão direito a 15% cada do jogador em uma venda futura.

"Tudo é feito de acordo com o que manda a legislação. Nós vamos receber 50% e do que eles efetuarem, metade é nosso. De tudo o que acontecer, o Ceará sempre ficará com uma parte igual da que o Palmeiras ficar", revelou.

A sinalização do presidente do Vovô é importante. O Palmeiras tinha a intenção de arranjar alguma forma para aumentar sua parte na transação e receber mais dinheiro agora, o que, consequentemente, diminuiria o valor a ser repassado ao Alvinegro.

A coluna apurou que o time paulista já está ciente do posicionamento da diretoria alvinegra.

Cabe ao Palmeiras, portanto, repassar ao Vovô o valor integral que o clube cearense tem direito.

Isso mesmo: repassar. O Basel irá pagar o valor ao Palmeiras, que deve repassar ao Ceará a parte que lhe é devida. Não há transação direta entre Ceará e Basel.

A intenção do Palmeiras não faria o menor sentido ao Ceará. O Alvinegro, como qualquer clube do Brasil e do mundo, passa por dificuldades financeiras em decorrência da pandemia do novo coronavírus e o dinheiro chega em ótima hora para auxílio econômico emergencial.

E a vontade da diretoria alviverde em correr atrás de maior percentual mostra como a negociação ficou excelente para o Ceará, que já lucrou no passado, lucra agora e ainda vai lucrar no futuro com Arthur Cabral.



Assuntos Relacionados