Ceará inicia construção de campo sintético em Porangabuçu; confira obras da sede

Clube prepara também espaço fixo para delegação do futebol feminino

Fachada da sede do Ceará SC
Legenda: Fachada da sede do Ceará SC
Foto: Divulgação/CearaSC

O Ceará iniciou a temporada de 2021 com planejamento de expansão estrutural, mesmo diante do cenário de recessão devido à pandemia de Covid-19. Com crescimento interno do clube nos últimos anos, a cúpula alvinegra definiu maior investimento na montagem do elenco principal, mas buscou otimizar processos na sede em Porangabuçu e pretende concluir as obras em janeiro.

A primeira grande mudança é a construção de um campo sintético. Após pesquisa em outros centros esportivos, a gestão compreendeu como importante para promover melhor atividade em períodos chuvosos e ter treinos específicos no gramado - mais veloz - até como preparação para partidas em estádios que utilizam o material, a exemplo da Arena da Baixada, em Curitiba, do Athletico/PR.

O novo campo será utilizado ainda para as escolinhas (base) e a delegação do futebol feminino. Logo, terá marcações divididas em três setores e uma maior, próxima das medições profissionais.

  • Obras na sede do Ceará, em Porangabuçu
  • Vestiário e espaço fixo para futebol feminino
  • Garagem para Loja Móvel e Ônibus
  • Novo piso na sede
  • Loja Magazine
  • Instalação de placar eletrônico no ginásio
  • Reforma de 100% da grama natural no campo auxiliar
  • Criação de campo sintético

O projeto da estrutura sintética também é desenvolvido para as categorias de base na Cidade Vozão, em Itaitinga. O equipamento, que conta com cinco campos, pode ganhar o 6º através de uma parceria com uma empresa que patrocina Santos e São Paulo. As partes estão em negociação.

Vale ressaltar que o espaço ao lado do local de treinamento hoje utilizado por Guto Ferreira teve 100% da grama natural substituída e será adaptado para exercícios que necessitem de uma dimensão menor. Os focos serão finalização, cobranças de faltas e concepção tática da equipe.

O movimento de ampliação de Porangabuçu também se estende ao futebol feminino. Categoria que ganhou divisões de base, as atletas ganharão vestiário próprio e fixo na sede. A incorporação para o mesmo local do time profissional masculino demonstra o respeito concedido ao plantel e as possibilidades de melhor estrutura: o investimento previsto em orçamento será de R$ 1,4 milhão.

Assim, o Ceará inicia o ciclo anual pensando no futuro. Na segunda quinzena do mesmo mês, a prioridade é a conclusão da obra Magazine, em processo que visa atrair o torcedor para a sede e revitalizar o elo com a torcida em experiência única de engajamento.



Assuntos Relacionados