Setor de games aquecido faz surgir demanda por aulas de eSports

Aumento do interesse por jogos faz aplicativo de contratação de serviços lançar consultoria de esportes eletrônicos

Se tornar um jogador profissional agora é um sonho com ajuda de aulas particulares
Legenda: Os campeonatos de e-sports estão cada vez mais concorridos e valorizados
Foto: Rich T Photo/Shutterstock

A reclusão mudou a rotina de muitos brasileiros e a busca por entretenimento indoor tornou-se a solução contra o tédio. Segundo uma pesquisa do Instituto Locomotiva, 36% dos entrevistados disseram que o hábito de jogar se intensificou na quarentena. Durante o isolamento, jogos como Fortnite e Call of Duty alcançaram mais de 350 milhões de jogadores cadastrados. Consequentemente, para atender um público cada vez mais interessado em games, novos serviços surgem. Um exemplo é o de aulas de esportes eletrônicos, implementado pelo GetNinjas, app de contratação de serviços, em 2020.

O serviço oferece aulas de 19 jogos, entre eles o League of Legends, game que fez com que Arthur Gomides buscasse um professor no app. O jovem passou muito tempo sem jogar e quando retomou o hobbie, quis entender quais eram as novidades e quais táticas estavam em alta. "Acho legal a possibilidade de poder contratar alguém que tenha um rank mais alto e mais experiência que você e, com isso, possa dar esse auxílio para chegar onde você quer também", comenta o freelancer de edição de vídeos, que considera buscar o serviço novamente, seja para ajudar seu time ou para melhorar sua posição no jogo

Porém, não é só de eSports que o gamer vive e o interesse por consoles também cresceu. Enquanto a procura por videogames aumentou 14% em dezembro segundo a OLX, a demanda pelo conserto de aparelhos também cresceu. De acordo com o GetNinjas, o serviço de conserto de videogames somou 53 mil pedidos em 2020; em dezembro, o aumento nas buscas foi de 63% em comparação com o mesmo período de 2019. Em detalhes, 48% dos pedidos foram para o conserto de consoles de Playstation, enquanto as solicitações por Xbox somam 46% da demanda.

De acordo com Eduardo L’Hotellier, fundador e CEO do GetNinjas, a pandemia deixará novos comportamentos de consumo e uma maior familiaridade com a contratação de serviços via aplicativos como heranças. "A crise fez surgir novas necessidades e o setor de games se tornou ainda mais promissor. Com a demanda por aulas de jogos, todos saem ganhando, tanto jogadores experientes que podem adquirir uma renda extra, quanto jogadores menos experientes que podem se aperfeiçoar e superar dificuldades", comenta o empreendedor.

O aplicativo possui mais de 500 tipos de serviços que são oferecidos pelos mais de 1,7 milhão de profissionais cadastrados em todo o Brasil.