Wagner Moura celebra pré-estreia de 'Marighella' em Fortaleza: 'História necessária'

Dirigido pelo ator, filme que narra os últimos anos de vida de Carlos Marighella, ativista contrário à ditadura, estreia em 4 de novembro

Adiado por dois anos no Brasil e alvo de boicotes, o filme "Marighella" teve pré-estreia em Fortaleza nesta terça-feira (26), e a telona escolhida foi a do Cineteatro São Luiz. O longa é dirigido por Wagner Moura, que esteve presente no evento e celebrou a importância de exibir o filme no Nordeste. 

O longa conta a história dos últimos anos de vida de Carlos Marighella, ativista político baiano e guerrilheiro contrário à ditadura militar. "Chegando aqui vi o quanto a história de Marighella é necessária para o Nordeste", pontuou Moura. 

O protagonista é vivido na trama por Seu Jorge, que contracena com Adriana Esteves. Ela dá vida a Clara Charf, esposa de Marighella e militante comunista.

A pré-estreia na Capital contou com a participação de Maria Marighella, atriz e neta de Carlos. Ela integra o elenco do filme, interpretando Elza Sento Sé.

O ator Luis Carlos Vasconcelos (Almir) também compareceu. "Meu Ceará querido, minha Fortaleza querida. Pense num ator emocionado. Primeira vez que vejo o filme no cinema e com plateia. Por mais que tenham tentado censurar, vejo que ele chegou na hora certa", declarou Luis.

O secretário da Cultura do Ceará, Fabiano dos Santos Piúba, acompanhou a pré-estreia.

Sonho realizado

Durante o evento, Maria Marighella pontuou que o filme refunde sonhos. "Aqui no Ceará houve o lançamento do livro, que demorou nove anos para ser feito", comentou.

Uma curiosidade é que foi Maria quem sugeriu que Wagner levasse a obra  “Marighella – o Guerrilheiro que Incendiou o Mundo”, do jornalista e escritor Mário Magalhães, para o cinema.

"O que Wagner fez foi tomar a cena política brasileira. Esses últimos nove anos foram difíceis desde o primeiro dia. Marighella nunca negociou com a barbárie", resgata a neta do político, escritor e guerrilheiro, morto em uma emboscada em 1969.

Boicotes

Em bate-papo durante a pré-estreia, Wagner Moura, que assina em "Marighella" seu primeiro trabalho como diretor, pontua os boicotes sofridos. O filme estreou ainda em 2019 no Festival de Berlim, onde foi aclamado.

Essa história começou em 2013. Desde então são nove anos. É inaceitável que um filme que atravessou todo tipo de boicotes e violências, que estreou em Berlim, é inacreditável esse filme não ter estreado no Brasil. É um filme para o público brasileiro, não somente para os que lutaram contra a ditadura. É sobre Canudos, Palmares, sobretudo, sobre quem está lutando agora. Faz muito sentido entrar aqui e sentir como artista, sentir a conexão que esse filme tem com vocês
Wagner Moura
Diretor de 'Marighella'

Wagner salientou que a obra é um "filme de amor": "Chegar aqui e receber esse carinho é muito importante".

O ator e diretor continua, afirmando que "a censura é burra". "Quando você censura, aí que as pessoas querem ver. Ele não censura os artistas, mas o público que quer ver", definiu. 

A demora na liberação de verba pela Agência Nacional do Cinema (Ancine) e a crise sanitária causada pela pandemia da Covid-19 atrasaram a estreia em dois anos.

Quando estreia o filme 'Marighella'?

Marighella chega aos cinemas brasileiros no próximo dia 4 de novembro. Em Fortaleza, o filme estará em cartaz no Cineteatro São Luiz de 4 a 19 de novembro, em 19 sessões.

Os ingressos já começam a ser vendidos nesta quinta-feira (28), às 10h. Segundo a assessoria do equipamento cultural, todas as exibições terão acessibilidade em Libras e audiodescrição

Sessões em Fortaleza

4/11 (quinta), às 18h30; 5/11 (sexta), às 15h e 18h30; 6/11 (sábado), às 15h e 18h30; 9/11 (terça), às 18h30; 10/11 (quarta), às 18h30; 11/11 (quinta), às 15h e 18h30; 12/11 (sexta) às 15h e 18h30; 16/11 (terça), às 15h e 18h30; 17/11 (quarta), às 15h e 18h30; 18/11 (quinta), às 16h e 18h30; 19/11 (sexta), às 15h e 18h30. 

  • Endereço: Cineteatro São Luiz - Rua Major Facundo, 500, Centro - Praça do Ferreira
  • Entrada: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia-entrada)
  • Venda nas bilheterias do Cineteatro e no site Sympla a partir de 28/10, às 10h
  • Classificação indicativa: 16 anos 
  • Direção: Wagner Moura | Drama, Biografia, Histórico | Brasil | 2021 | 2h39 | Português 

Sinopse

De um lado, uma violenta ditadura militar; do outro, uma esquerda intimidada. Cercado por guerrilheiros 30 anos mais novos e dispostos a reagir, o líder revolucionário escolheu a ação. Morto em uma emboscada no ano de 1969, Marighella era político, escritor e guerrilheiro contra a ditadura militar brasileira.

Você tem interesse em receber mais conteúdo de entretenimento?