Software capaz de roubar dados do consumidor é identificado em TV Box, diz Anatel

Programas são capazes de capturar dados financeiros e fotos

TV box
Legenda: Anatel identifica software malicioso em aparelhos de TV box não homologados pela agência
Foto: shutterstock

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) identificou nesta quarta-feira (22) a presença de software malicioso (malwares) em aparelhos de TV Box não homologados pela agência. As informações são do Metrópoles

Os programas são capazes de capturar dados dos usuários. Segundo a agência, 3,8 milhões de produtos não autorizados foram retirados do mercado nos últimos dois anos e, desses, 1,1 milhão eram TV Boxes.

O equipamento funciona transformando aparelhos de TV tradicionais em smarts. Nos testes, a Anatel usou apenas produtos ilegais, ou seja, não homologados pelo órgão, que foram adquiridos em centros de comércio popular e na internet.

Dados financeiros

Ainda conforme a agência, foi identificado nos aparelhos um malware que permitem a agentes externos capturar informações, como dados financeiros e fotos, de usuários conectados na mesma rede.

“Além de violar conteúdo protegido por direitos autorais, [TV Boxes não homologados] também contêm vulnerabilidades que comprometem a segurança e proteção dos dados do usuário”, concluiu a Anatel no relatório.