Fusões e aquisições de empresas crescem no Ceará

Em todo o Nordeste, esses negócios tiveram forte crescimento em 2021

Aquisições e fusões
Foto: Shutterstock

O Ceará encerrou o ano de 2021 com crescimento nas operações de fusões e aquisições de empresas. Pesquisa da multinacional de auditoria KPMG aponta que houve 13 acordos do tipo no Estado, um aumento de 62% sobre 2020, quando o total registrado foi de 8.

O avanço das fusões foi verificado em toda a região Nordeste, que bateu recorde nesses negócios. Foram 98 contratos firmados entre empresas no ano passado, 27% a mais que no ano anterior (77 transações).

Ainda assim, a região dispõe de um número pouco expressivo de acordos desta espécie quando comparada ao panorama nacional. Somente 5% das fusões e aquisições registradas no Brasil ocorreram no Nordeste, 

A Bahia foi o estado nordestino com mais operações, somando 22 transações, seguida por Pernambuco (20) e Ceará (13), em empate com Alagoas.

Veja o ranking das fusões do Nordeste

  1. Bahia: 22
  2. Pernambuco: 20
  3. Ceará e Alagoas: 13
  4. Maranhão e Rio Grande do Norte: 8
  5. Paraíba: 6
  6. Sergipe: 5
  7. Piauí: 3

Investimentos em alta

“O destaque da região Nordeste deve ser para os crescimentos individuais. O aumento significativo das fusões e aquisições, quando comparadas com 2020, de Alagoas, Bahia, Ceará e Maranhão, por exemplo, demonstram que o investimento faz toda a diferença e que há bastante potencial de evolução dessa área, mesmo com a necessidade de retomada da economia”, explica o sócio-líder de Clientes & Mercados para as regiões Norte e Nordeste, Paulo Ferezin.

A pesquisa destacou ainda que as operações de fusões e aquisições no Brasil encerraram 2021 com desempenho recorde, registrando ao todo 1963 transações nos últimos 12 meses.

Essa marca supera em 59% o total verificado ao longo de 2019, até então, o melhor ano da série histórica, concluído com 1231 negociações. Os resultados de 2021 consolidam o ano passado como o melhor período desde 1996, ano em que a pesquisa foi iniciada pela KPMG.



Assuntos Relacionados