Análise: na estreia de Enderson Moreira, Fortaleza tem postura diferente, mas empate aumenta jejum

Tricolor fez jogo equilibrado contra o Grêmio em empate por 0 a 0, mas amplia para sete jogos a sequência sem vitórias

jogo
Legenda: Osvaldo segue amargando jejum de gols
Foto: JOSÉ LEOMAR

Antes de qualquer coisa, o que o torcedor do Fortaleza mais desejava contra o Grêmio era a vitória. Por qualquer placar. Somente o resultado positivo seria capaz de acabar com o momento ruim e trazer mais tranquilidade ao Pici. O triunfo não veio, mas no empate em 0 a 0, na Arena Castelão, houve um alento. A postura do time foi outra e a equipe passou a sensação de que tem condições de render mais do que nos últimos jogos para alcançar o objetivo de permanência.

O momento segue complicado. Afinal, o jejum aumentou. Agora, são sete jogos sem vitórias no Campeonato Brasileiro. Nas últimas 13 partidas, somente um triunfo. Aproveitamento muito ruim e que deixa o Tricolor ainda na beira da zona de rebaixamento, com 32 pontos, somente quatro a mais que o Bahia, que abre o Z-4 e joga hoje contra o Atlético/GO, às 18h15min, em Goiânia.

Pela situação de tabela, é indiscutível que o alerta segue ligado e a preocupação continua bastante latente para as últimas nove rodadas.

Entretanto, o desempenho apresentado em campo demonstrou que o Fortaleza, que depende somente de si para assegurar a manutenção na Primeira Divisão, pode e deve apresentar mais.

Aos 12 minutos, o primeiro sinal de evolução. Trocas de passes, inversão de jogo, bola de pé em pé, com tabela, movimentação e boa condição de finalização. Jogada realmente construída, que teve finalização de Romarinho para defesa de Paulo Victor e que na sobra, Gabriel Dias livre e com chances para marcar, mandou por cima.

Não quer dizer muita coisa, mas é fato: há muito tempo não se via isso.

Há algumas rodadas, também, não se via um Fortaleza intenso, vibrante e aguerrido em campo. Ontem, a equipe demonstrou vontade do primeiro ao último minuto. Fez um primeiro tempo equilibrado contra um dos times mais bem treinados do país.

Na segunda etapa, queda no ritmo e aumento da pressão do Grêmio. Algo até natural, sobretudo pela dificuldade que Enderson Moreira teve ao olhar para o banco de reservas e encontrar poucas peças com capacidade de alterar o cenário da partida.

As melhores chances do jogo, porém, foram do time gaúcho. No primeiro tempo, Pepê marcou golaço, que foi anulado pelo VAR, assinalando impedimento. Na parte final, Felipe Alves fez ao menos duas boas defesas, e finalizações que passaram perto do gol leonino assustaram bastante.

No fim, um ponto que traz ao torcedor a expectativa de que a equipe segue com forças para lutar até o fim.