Contas pessoais em dia

Veja uma entrevista sobre esse tema com Carlos Terceiro, CEO e um dos fundadores da Mobills, empresa com sede em Fortaleza e que tem o objetivo de auxiliar as pessoas a se planejarem melhor financeiramente.

financ1
Foto: Banco de Imagem

Na visão de Carlos Terceiro, CEO e um dos fundadores da Mobills, a falta de mais reflexão sobre a educação financeira no Brasil é a principal causa de tantas pessoas não conseguirem administrar as próprias contas. “Não é algo presente em nossa cultura falar sobre dinheiro, muito menos sobre como cuidar dele”, identifica o especialista.

Embora muitas pessoas tenham dificuldade em controlar os próprios gastos, Carlos Terceiro defende que, com dicas simples e objetivas, os consumidores vão deixar de ter tantas dívidas. “O consumidor tem que perguntar a si mesmo se realmente precisa do que ele quer adquirir, se ele pode pagar por aquilo, se o preço está bom e se ele realmente quer. Repetir essas perguntas lhe ajudará a controlar qualquer gasto”, explica o fundador da Mobills, empresa cearense que desenvolveu um sistema de controle financeiro e de finanças pessoais que ajuda a pessoas a economizar e a realizar seus objetivos financeiros. O app da Mobills é um dos mais procurados da internet e já tem mais de 5 milhões de usuários.

financ2

Nessa entrevista exclusiva ao Diário do Nordeste, Carlos Terceiro (foto acima) traz mais detalhes do trabalho da Mobills, como a companhia ajuda na educação financeira de muitas pessoas e dá conselhos práticos para o consumidor manter suas contas em dia. 

Diário do Nordeste: De que forma podemos conceituar o controle de finanças pessoais?
Carlos Terceiro:
O conceito de controle de finanças pessoais é saber exatamente para onde o seu dinheiro está indo e como ele está sendo gasto. É como ter um “raio-x” das suas receitas e despesas de forma evidente, e com isso saber responder a pergunta que a maioria das pessoas fazem no final do mês: “Onde foi parar o meu dinheiro?”. É, realmente, ter um conhecimento claro da sua situação financeira. 

Por que as pessoas normalmente têm dificuldade com esse assunto?
Porque, em geral, o Brasil é carente no assunto de educação financeira. Não é algo presente em nossa cultura falar sobre dinheiro, muito menos sobre como cuidar dele. Em razão da falta de educação financeira e também de interesse, as pessoas têm certa dificuldade em saber lidar com isso.

Por onde a pessoa pode começar a fazer o seu controle de finanças?
A primeira fase do controle de finanças (ou planejamento financeiro) é o diagnóstico. Assim como um médico não consegue tratar uma doença sem ter o conhecimento dela, é similar o que acontece com o controle financeiro. A primeira fase começa com o comprometimento por parte da pessoa em anotar todos os gastos. Assim, será possível saber, de forma precisa, sobre suas receitas e despesas, e como o dinheiro está sendo gasto. Logo, o controle será a chave para a obtenção do diagnóstico dessa pessoa. Esperar o início do ano para começar a mudar sua vida financeira é uma atitude procrastinadora, as pessoas podem fazer esse trabalho a qualquer momento. O ideal é começar a qualquer momento, mas consegue-se obter uma visão mais abrangente começando no dia 1º do mês, pois haverá um mês inteiro de controle de gastos.

Quais são os pontos principais que a pessoa deve saber para fazer o controle de finanças?
Os principais pontos são: saber as quatro operações matemáticas básicas (somar, subtrair, multiplicar e dividir) e entender a necessidade de se aprofundar no assunto. As pessoas precisam estudar sobre planejamento financeiro, o que não é algo tão complicado. Os passos básicos são os seguintes: anotar todas as despesas, analisar se está gastando mais ou menos do que ganha e fazer uma análise de custos, com o objetivo de tirar informações relevantes dessas anotações. 

Diante da situação da economia de modo geral, esse controle se torna ainda mais importante?
Não digo que é mais importante, entretanto, é um bom momento, sem dúvida. O fato de estarmos passando por um movimento no qual as pessoas estão tendo mais interesse pela área da educação financeira e em que surgem novas opções e produtos no mercado financeiro (bancos digitais, cartões de crédito sem anuidade, fintechs) reflete em um ótimo momento para que os brasileiros possam começar a entender mais sobre o assunto. Devido a essa revolução financeira, nunca houve um momento tão propício para que os brasileiros possam aprender mais sobre finanças, adquirir educação financeira e prosperar cada vez mais.

Quais são as principais dicas para o consumidor não fechar o mês no vermelho? 
A principal e mais importante dica é pagar-se primeiro. O consumidor precisa encarar o fato de economizar como uma “dívida” pessoal, como realmente uma conta dele. Essa prática consiste em, ao receber o salário, a primeira conta que é paga é a própria conta dele. Ao estabelecer um montante como o valor da “dívida”, ele pode reservar esse dinheiro e começar a investir. Assim, o consumidor não vai correr o risco de fechar o mês no vermelho, porque já tirou a quantia que decidiu poupar, tendo somente o que sobrou do salário após a retirada dessa quantia para  o pagamento do restante das dívidas e outras despesas. Esta é a dica primordial. Outra dica é evitar gastos por impulso. Para isso, existe uma técnica chamada “3 Ps e 1 Q”: o consumidor tem que perguntar a si mesmo se realmente precisa do que ele quer adquirir, se ele pode pagar por aquilo, se o preço está bom e se ele realmente quer. Repetir essas perguntas lhe ajudará a controlar qualquer gasto por impulso.

Fale-nos um pouco a respeito da Mobills, de que forma a empresa ajuda a população a fazer o controle de finanças pessoais?
A Mobills tem a missão de ajudar os brasileiros a transformar suas vidas financeiras para melhor. Estamos nos empenhando em diversas iniciativas, como no aplicativo de controle financeiro, que tem uma versão gratuita para que as pessoas possam começar a ter um diagnóstico financeiro. Também buscamos levar a educação financeira por meio das nossas redes sociais, entre elas o Instagram (@mobillsedu), onde postamos dicas diárias. Temos também um blog dentro do aplicativo com artigos, vídeos e conteúdos e, em breve, vamos lançar um curso, cujo nome é Planejamento Financeiro na Prática. 

Saiba mais:
mobills.com.br
suporte@mobills.com.br

Vantagens
Pontos positivos do controle de finanças pessoais:
. Conhecimento exato dos gastos;
. Identificação dos indícios de problemas financeiros, com a captação das áreas que estão com gastos demasiados;
. Ajuda na tomada de decisões financeiras inteligentes, pautadas em dados, e não somente em achismos ou emoções;
. Acompanhamento dos objetivos financeiros, conseguindo analisar se está conseguindo caminhar rumo a eles ou não.