Vozão quis abarcar o mundo com as penas

Que sirva de aprendizado para o Ceará nas próximas temporadas: jogar três competições ao mesmo tempo não é tão simples como se imaginava

Ione Gonzalves
Legenda: No jogo dessa quinta-feira em Cochabamba, o Ceará não aguentou os efeitos da altitude boliviana e saiu de campo derrotado e desclassificado

É muito complicado uma pessoa tentar fazer muitas coisas ao mesmo tempo. Termina não fazendo nem uma coisa nem outras. É impossível cantar e assoviar ao mesmo tempo. Os provérbios populares são sábios. Dizem o que se observa nas práticas do dia a dia. O Ceará Sporting Club foi assim. Quis isso, quis aquilo, quis aquilo outro. E ficou sem isso, sem aquilo e sem aquilo outro. Perdeu de forma seguida as três decisões. E gerou uma desconfiança geral sobre o que poderá produzir nos próximos jogos. O Vozão se preparou para uma apoteose: invicto campeão do Nordeste, campeão cearense e classificação para a fase seguinte da Sul-Americana. Ficou pelo caminho. Mesmo colocando atletas na caderneta de poupança, mesmo usado a rotatividade, mesmo escalando times reservas não evitou o esgotamento dos atletas. Foi de fazer pena a situação em Cochabamba. Charles, no segundo tempo, pregou de vez. Vina seguiu Charles. E faltou habilidade aos que ainda tiveram forças para correr. Amanhã vem o Grêmio. Não é decisão, mas é dureza. E, já na quarta-feira, o primeiro jogo diante do Fortaleza pela Copa do Brasil. Querer abarcar o mundo com as pernas dá nisso...  

 Entrelaçamento  

 Não sei a razão pela qual o regulamento da Copa Sul-Americana não permite dois classificados de cada grupo. Seria mais justo. Ora, não admite duas classificações por grupo, mas admite receber times terceiros colocados desclassificados da Libertadores. Esquisito. Esses regulamentos arranjados são ridículos.  

 Eliminados bem recebidos  

 Caíram da Libertadores Independiente Del Vale, Deportivo Táchira, Santos, Junior Barranquilla, Sporting Cristal, Nacional-URU, LDU e América de Cáli. Foram eliminados, mas acolhidos pela Sul-Americana, que deveria classificar dois  times de seus próprios grupos, no lugar de privilegiar os derrotados da Libertadores.  

 Semelhança  

 Outra situação esquisita acontece com a Copa do Brasil que escancara as portas para os times brasileiros que vêm da Libertadores. Esses entrelaçamentos são ridículos. Na minha observação, as disputas deveriam ser distintas, totalmente separadas. Nada de privilegiar ou admitir quem já está em outra competição. Virou jogo de interesses.  

 Sucesso  

 Amanhã, Fortaleza e Ceará começam suas jornadas na Série A nacional. Desejo que obtenham sucesso em suas participações. No ano passado, o Fortaleza passou por extremo risco até a rodada final, deixando aflita a sua torcida. Quero crer que a lição valeu. E que, desta vez, o Leão faça um sereno trabalho, visando à classificação antecipada e sem sustos.  

  

  

 

  

 

  



Assuntos Relacionados