Incômoda a imprecisão do VAR nos jogos de futebol

Confira a Coluna desta terça-feira (2)

Imagem da cabina do árbitro de vídeo (VAR) da Série A
Legenda: A tecnologia do árbitro de vídeo (VAR) foi implantada no futebol brasileira durante a gestão de Gaciba
Foto: divulgação / CBF

É válida, em todo o mundo, a tentativa de aperfeiçoar as arbitragens mediante a utilização da tecnologia mais avançada. Tenho observado que, exceto no futebol, há acertos. Na Fórmula 1, por exemplo, todo o aparato define com extrema precisão diferenças de milésimo de segundo. E tudo sem contestação porque a exatidão não deixa qualquer dúvida sobre o que foi constatado. No vôlei, quem acompanha as competições internacionais observa que também as dúvidas são dissipadas imediatamente através de imagens que não permitem discussão. Nas corridas de cavalo, igualmente o equipamento na chegada marca sem dúvida quem venceu a prova. No atletismo, independentemente da modalidade, os computadores mostram claramente como tudo aconteceu.

Enfim, a pergunta é: por que somente no futebol ainda há mil dúvidas em determinados momentos, apesar de todas as medições feitas pelos mais avançados aparatos tecnológicos do planeta? Resposta simples: porque os homens não se entendem. A máquina é precisa, mas imprecisos e, às vezes, incompetentes os seus operadores. Daí a confusão que, a meu juízo, tão cedo não será banida. Lamentável.   

 

Sul-Americana 

 

Amanhã, o Ceará estará em campo no Morumbi diante do São Paulo. Tenho dito que preferia ver o Vozão concentrado nos desafios da Série A, sem outras responsabilidades em competição paralela. Mas, como a Sul-Americana aí está, desejo boa sorte ao time de Marquinhos Santos. A campanha alvinegra é notável: 100% de aproveitamento. Que saiba tirar disso o maior proveito. 

 

Metas 

 

Na mesma linha de raciocínio, observo a situação do Fortaleza. Preferia vê-lo concentrado na Série A, sem outra responsabilidade em competições paralelas. A vitória em Cuiabá trouxe de volta a esperança. Abriu a possibilidade de uma de uma reação incisiva do Leão, visando a sair da zona de rebaixamento. É o que todos querem. 

 

Vitórias 

 

É preciso observar um detalhe: para sair da zona de rebaixamento, o Fortaleza não pode contar apenas a diferença de pontos favorável aos concorrentes. Importante também será o número de vitórias, primeiro critério de desempates. Não me refiro nem ao saldo de gols porque será o terceiro critério, raramente utilizado. 

 

Conclusão 

 

Ainda me preocupa sobremaneira a divisão de atenções com outras competições. Para mim, somente a Série A interessa. O returno será uma guerra em busca da permanência. Ao Fortaleza caberá a missão de sair da zona baixa. Ao Ceará caberá a missão de afastar-se dela. A margem terá de ser ampliada para evitar surpresas desagradáveis na última rodada.