Fim de turno ou virada da montanha

Leia a coluna deste sábado (23)

Imagem mostra jogador de futebol
Legenda: Leia a coluna desta sexta-feira (22).
Foto: Thiago Gadelha/SVM

Hora de avaliações. Verificar quantos jogos "ganhos" foram perdidos. Quantos erros crassos comprometeram o todo. Um inventário fiel. A virada da montanha leva a reflexões. O que deu certo e o que não deu. É a hora da correção de rumo. O returno é diferente. Quem desperdiçar pontos não mais terá onde recuperá-los. Nesta última rodada, há o desespero de quem está pendurado por um fio de cabelo.

O Ceará reagiu, após frequentar a zona de rebaixamento. O Fortaleza atracou-se com a zona maldita e tem penado na tentativa de sair de lá. É bom frisar que não há nada garantido. Quem acumulou gordura poderá trabalhar mais à vontade. Quem não acumulou terá um rosário de amarguras. Confortável só a turma do G-4. A margem de segurança para eles é bem significativa.

No returno, há um fenômeno que pode mudar bastante a natureza das coisas: o desgaste físico e emocional. Há times que perdem o pique. Há jogadores que não suportam a carga de trabalho. Aí surgem as contusões em profusão. Quem tiver elenco na conta do chá poderá ter sua situação comprometida. Fim de turno: felizes o que pontuaram e abriram distância. A virada da montanha é cruel e imprevisível.  

Jogo traiçoeiro  

Visando a consolidar sua reação, o Ceará tentará amanhã em Caxias do Sul a sua terceira vitória consecutiva. Ganhou do Corinthians (3 x 1) no Castelão. Ganhou do Avaí (1 x 0) no Castelão. Agora enfrentará o Juventude no Estádio Alfredo Jaconi. Teoricamente, um jogo fácil, pois o Juventude é lanterna da competição. Para mim, porém, um jogo perigoso e traiçoeiro. Cuidado vozão.  

Conhecidos  

Por mais paradoxal que pareça, enfrentar o lanterna não é fácil. O desespero de quem quer sair da zona leva muita complicação aos adversários. No Juventude estão o goleiro Felipe Alves, que brilhou no Fortaleza, Marlon (ex-Fortaleza e ex-Ceará), Chico (ex-Ceará em 2019) e Ricardo Bueno (ex-Ceará em 2018). Bons jogadores que atuaram no futebol cearense.    

Estreias  

Thiago Galhardo e Sacha estrearam pelo Fortaleza. Não há como tirar qualquer conclusão a respeito do desempenho dos atletas, já pelas circunstâncias. Precipita-se quem faz apressado julgamento, pois pode cometer grave erro de avaliação. É preciso mais tempo para conclusões sobre o atual estado desses dois jogadores.   

Treinador  

Sofrendo todo tipo de pressão, o Fortaleza recebe o Santos. Cada partida para o Leão é decisão. O Santos contratou o técnico Lisca, que teve duas passagens vitoriosas pelo Ceará. Lisca é um técnico motivador e polêmico também. Ele conhece muito. Estreia justo no cenário onde ele conseguiu inesquecíveis vitórias pelo Ceará. No Castelão foi ovacionado várias vezes.



Assuntos Relacionados