Edenílson ensinou como se faz

Que adiantou ao Fortaleza ser melhor em campo? Nada. Quem faturou os três pontos foi o Internacional

edenílson
Foto: Divulgação/Internacional

Mais uma vez o Fortaleza foi derrotado em razão da inaceitável desatenção defensiva nos minutos finais. Poderíamos dizer também que o Fortaleza foi derrotado em razão do elevado índice de erros nas finalizações. Pura verdade. Mas coube a Edenílson, nos mínimos detalhes, fazer a diferença. Ele, agora artilheiro da competição, ensinou aos tricolores como se faz o gol e como se vence a partida. No Fortaleza, Henríquez, Ederson, Robson e Pikachu mostraram como quatro claras chances de gol são mandadas para o espaço e, em decorrência, como se perde a partida. Que adiantou ao Fortaleza ser melhor em campo? Nada. Quem faturou os três pontos foi o Internacional. E entregou nas mãos tricolores a frustração, a raiva, a decepção, o desconforto.

Um jogo que poderia ter dado ao Fortaleza a graça de uma vitória até com três gols de diferença. Entretanto, ficou com o Leão o fracasso. Lucas Lima fez bela partida. Dele o serviço que Henríquez e Ederson desperdiçaram. O Fortaleza foi intensivo e combativo em quase toda a partida. Deixou de ser exatamente na hora do gol de Edenílson. E pagou muito caro por isso. Há derrotas que o time assimila. E há derrotas que entalam. A de ontem foi assim.   

Mais uma frustração 

O empate do Ceará com o Santos (0 x 0) aumentou a frustração da torcida alvinegra. Não houve uma evolução. Incomoda a ideia de estacionamento. A aproximação da zona de rebaixamento, que há alguns meses não existia, hoje já traz inquietações. A opinião sobre o novo treinador está dividida. 

Posição 

Sobre o treinador Tiago Nunes, já expliquei. Achei precipitada a demissão de Guto Ferreira, mas não concordo com as opiniões desfavoráveis feitas ao trabalho do treinador Tiago Nunes. Alguns críticos entendem que em 14 dias já teria dado para ele montar um novo Ceará. Não é bem assim. Poucos treinadores conseguem em 14 dias remodelar e ajustar um time de futebol. 

Exceção 

É possível, sim, um time de futebol ser ajustado em 14 dias. Acontece. Mas, geralmente, isso só ocorre quando o elenco é bom, tendo declinado por notórias dificuldades de relacionamento entre os atletas e o treinador. Aí, sanada essa parte, o grupo volta a jogar bem, não pela chegada de um novo técnico, mas pela qualidade intrínseca do grupo.  

Polêmica 

O que é melhor: jogar bem e perder ou jogar mal e vencer? Ora, o melhor é jogar bem e vencer. Agora, em determinadas circunstâncias, muitas vezes o jogar mal e vencer resolve. Por exemplo: na reta final de classificação, o jogar bonito pode ficar em segundo plano. Nesse caso, acima da estética está o resultado. Aí pouco importa se o time jogou bonito ou não. A vaga é o que vale.