Clássico sempre até em jogo de porrinha

Entre Ceará e Fortaleza, qualquer disputa será acirrada, não só no futebol mas em outras modalidades esportivas. Não esperem outra coisa logo mais no Castelão

Ceará x Fortaleza
Legenda: No primeiro Clássico-Rei de 2021, os times realizam um jogo bastante equilibrado e que terminou empatado
Foto: Kid Junior/SVM

Hoje, mais uma vez, Ceará x Fortaleza no Castelão. Dirão, talvez, que um clássico-anão porque válido por um Campeonato Cearense cada vez mais esquálido, vítima do desprestígio e de toda espécie de estrago provocado pelas paralisações. Ora, mas o clássico maior será maior sempre, não dependendo das circunstâncias. Se numa disputa de porrinha, será clássico; se no futsal, clássico; se no basquete, clássico; se amistoso, clássico; se pela Série A nacional, clássico. Sempre haverá nas entranhas um algo mais, fruto da rivalidade eterna. Duvido que o Ceará coloque um sub-23. Duvido que o Fortaleza coloque um sub-23. É para valer. Então, a meu juízo, forças máximas estarão em campo. Na secular história dos dois rivais, nenhum até hoje se expôs a uma goleada, quando se trata do tradicional clássico. Há responsabilidades e cobranças. Não se brinca com coisa séria. Um resultado desastroso poderá comprometer de vez a autoestima do perdedor. O Ceará irá inteiro, com o que há de melhor à disposição do treinador Guto. O Fortaleza irá inteiro, com o que há de melhor à disposição para a verdadeira estreia do técnico Juan Pablo Vojvoda. Se assim não for, será uma surpresa para mim. 

Estreia 

Hoje, sim, é possível considerar para valer a estreia de Juan Pablo Vojvoda no comando técnico do Fortaleza. O jogo anterior, goleada sobre o Crato (1 x 6), foi recreação. E ainda não será hoje que se poderá ter um novo perfil, com base nas orientações de Vojvoda. Alguns traços de mudança até poderão ser notados. Entretanto, mudança definitiva demanda mais tempo. 

Preferência 

Na classificação atual, o Ferroviário enfrentaria o Ceará na semifinal. E o Fortaleza enfrentaria o Atlético. Como faltam ainda duas rodadas, modificações poderão acontecer. Mas fica no ar a pergunta: ser primeiro do grupo, nessas circunstâncias, será vantagem? Quem quer ser campeão não escolhe adversários, dizem os especialistas. Será? 

Estratégia 

Ora, até em Copas do Mundo algumas seleções já montaram estratégias na fase de grupos, visando a evitar seleções mais fortes na primeira rodada da fase eliminatória. Na Copa do Mundo de 1974, a Alemanha Ocidental perdeu para a Seleção da Alemanha Oriental (1 x 0), evitando cair no grupo de Brasil e Holanda na segunda fase da Copa. Coisas condenáveis do futebol. E ficou por isso. 

Título 

O Ferroviário foi bicampeão cearense em 1994/1995. Foi o último título de campeão cearense conquistado pelo Ferrão. Depois disso, foi finalista em 1996, 1998, 2003 e 2017, mas perdeu. Há 26 anos o Ferroviário não conquista o título estadual. Agora revela efetiva condição de outra vez subir ao pódio como vencedor. Foi líder da primeira fase. E lidera a segunda também. Francisco Diá sabe.   

  



Assuntos Relacionados