Câmara dos Deputados homenageia 50 anos da Fundação Edson Queiroz

Sessão solene será nesta terça-feira (24), às 10 horas

fachada da unifor
Legenda: A Universidade de Fortaleza chega em 2022 com 40 cursos de graduação, cerca de 300 salas de aula e 400 laboratórios especializados, com mais de 1.100 professores, sendo 80% mestres e doutores
Foto: Thiago Gadelha

Os 50 anos da Fundação Edson Queiroz serão homenageados pela Câmara dos Deputados, em sessão solene nesta terça-feira (24), às 10 horas. O evento terá a presença da presidente da instituição cearense, Lenise Queiroz Rocha, da reitora da Universidade de Fortaleza (Unifor), professora Fátima Veras, deputados e senadores, convidados e público em geral.

O deputado federal Idilvan Alencar, autor do requerimento, afirma que a homenagem é uma retribuição do poder legislativo a tudo que a Fundação Edson Queiroz realiza em benefício dos cearenses e dos brasileiros.

“É uma justa homenagem a essa instituição de tantos serviços prestados ao Ceará e ao Brasil. Graduei-me em Engenharia Civil na Unifor, que é mantida pela Fundação Edson Queiroz, e sei o tamanho e a importância que a universidade tem. Ela contribui de forma significativa para a formação de profissionais da capital e do interior do Ceará”, complementa o parlamentar cearense.

A presidente Lenise Queiroz Rocha ressalta que a sessão solene da Câmara dos Deputados é uma homenagem à atuação da Fundação Edson Queiroz nas áreas de ensino, pesquisa, responsabilidade social, arte e cultura.

“Por meio da Unifor, a fundação tem condições de levar seus programas e benefícios nessas áreas a diversos públicos, das mais diferentes classes sociais e faixas etárias. E uma vez que o Congresso Nacional é a Casa do Povo, não temos dúvida de que essa homenagem é um reconhecimento de toda a população cearense ao trabalho que começou há 50 anos, pelas mãos de meus pais, Edson e Yolanda Queiroz”, conclui.

lançamento da pedra fundamental da Universidade de Fortaleza
Legenda: Chanceler Edson Queiroz e Dona Yolanda Queiroz no lançamento da pedra fundamental da Universidade de Fortaleza
Foto: Arquivo da Fundação Edson Queiroz

Fundação Edson Queiroz

Instituição genuinamente cearense, a Fundação Edson Queiroz se orgulha por promover há décadas o desenvolvimento social, educacional e cultural do Estado e da região Nordeste.

Nascida em contexto local marcado por profundo déficit de escolaridade e por um quadro constrangedor de atraso regional que motivou sua criação em 26 de março de 1971, a fundação foi uma das formas encontradas pelo industrial Edson Queiroz de retribuir, em forma de responsabilidade social, tudo o que a sua terra já lhe concedera. O maior entre os projetos sociais encampados pela fundação se materializou na criação da Universidade de Fortaleza, a Unifor.

Tendo em vista a baixa oferta de oportunidades no ensino superior, então resumida a poucas opções de cursos concentradas em apenas duas instituições públicas, o projeto da universidade buscou refletir a visão de excelência de Edson Queiroz, desta vez no segmento da educação.

Sempre atento aos números e com singular intuição, Edson Queiroz sabia o que as estatísticas revelavam, local e regionalmente: a constante evasão de milhares de jovens em busca de estudos mais avançados e a carência de pessoal capacitado para atender à demanda necessária ao progresso da nossa região.

Foi quando o industrial apresentou, para familiares e amigos, a ideia da ampliação da disponibilidade educacional no Ceará.

Em pouco tempo, sob sua presidência, formavam-se os Conselhos Curador e Diretor da Fundação, mantenedora da Universidade de Fortaleza, da qual Edson Queiroz seria seu primeiro chanceler. Com a criação da nova universidade, ampliava-se o acesso ao ensino superior, com garantia da formação de recursos humanos e capacitação de mão de obra qualificada para o desenvolvimento regional. Inaugurada em 1973, a universidade investe desde os seus primeiros dias, diariamente, em ensino, arte, cultura e desporto.

Em 1982, o chanceler Edson Queiroz faleceu vítima de acidente aéreo na Serra da Aratanha, em Pacatuba. O filho primogênito, Airton Queiroz, assumiu a presidência da Fundação Edson Queiroz e a chancelaria da Universidade de Fortaleza.

Inovação e modernidade marcam a nova administração, a partir de quando a universidade ingressa numa fase de significativa expansão do ensino de graduação, da consolidação dos programas de pós-graduação, da ampliação dos projetos de extensão, além de se destacar como referência para as instituições de ensino superior no país.

Em 2017, com o falecimento de Airton Queiroz, a presidência da Fundação passou para a senhora Lenise Queiroz Rocha, também filha do industrial Edson Queiroz, com a vice-presidência a cargo da senhora Manoela Queiroz Bacelar.

Universidade de Fortaleza

A Universidade de Fortaleza chega em 2022 com 40 cursos de graduação, cerca de 300 salas de aula e 400 laboratórios especializados, com mais de 1.100 professores, sendo 80% mestres e doutores. Já graduou aproximadamente 100 mil alunos e diplomou outros 7 mil pós-graduados.

Atualmente, a Unifor é considerada a melhor universidade particular do Brasil, pelo conceituado ranking educacional britânico Times Higher Education (THE), além de obter igual desempenho em diversos outros rankings, nacionais e internacionais.