WhatsApp Web funcionará mesmo com smartphone desligado ou sem acesso à internet; entenda

A novidade da plataforma digital passou a ser testada na quarta-feira (14) com um grupo pequeno de usuários da versão beta, em todo o mundo

WhatsApp
Legenda: A ferramenta deverá passar por atualizações para otimizar o aplicativo de acordo com o desempenho dos testes, antes de o recurso ser liberado a outros usuários
Foto: Shutterstock

O Whatsapp iniciou testes de um recurso que pode mudar o funcionamento da versão web do aplicativo, permitindo que ele seja acessado em até quatro dispositivos diferentes. Os usuários poderão também ver o serviço de mensagens em outros aparelhos sem depender da conexão do celular à internet, como funciona atualmente. As informações são do O Globo e do G1.

De acordo com a empresa, o smartphone permanecerá como dispositivo principal da conta, mas para usar o WhatsApp no computador ou no tablet, não será mais preciso que o celular esteja conectado à internet. Desta forma, o aplicativo ficará ativo mesmo se o celular estiver desligado, descarregado ou sem Wi-Fi ou 4G.

A mudança no formado se assemelha ao que já é oferecido pelo Telegram, concorrente do WhatsApp. Na atualização, será possível acessar o aplicativo em até quatro computadores e, em cada um deles, o serviço de mensagens funcionará de forma "independente". Já no smartphone, a conta continua sendo limitada a um só aparelho.

A novidade da plataforma digital passou a ser testada na quarta-feira (14) com um grupo pequeno de usuários da versão beta, em todo o mundo.

Também segundo a empresa, a ferramenta deverá passar por atualizações para otimizar o aplicativo de acordo com o desempenho dos testes, antes de o recurso ser liberado a outros usuários. Não há data para quando a novidade será lançada para o público em geral.

Como será feita a conexão

Durante o período de testes, o WhatsApp usará um sistema para sincronizar as mensagens entre o celular e outros aparelhos que estarão conectados. A ideia é que ele seja um aplicativo multiplataforma.

Para conectá-lo a outro aparelho, ainda será preciso ler um QR Code a partir do telefone, assim como acontece hoje em dia no WhatsApp Web.

Será necessário seguir mais um passo a passo: para vincular o WhatsApp Web ou Desktop à conta do aplicativo, a pessoa deverá fazer a autenticação biométrica - seja com reconhecimento facial ou impressão digital - no smartphone, caso ela esteja ativada. A medida visa impedir acessos indesejados, para evitar clonagem ou roubo de contas.

Na conexão, o WhatsApp pede uma lista com todos os dispositivos cadastrados naquela conta, para que a pessoa que usa o serviço de mensagens possa desativar o login remotamente se suspeitar de algum acesso.

Se o aplicativo ficar inativo no celular por mais de duas semanas, ele se desconectará automaticamente dos dispositivos adicionais.

E se o usuário trocar de celular?

Conforme a empresa, se um usuário do WhatsApp trocar de celular ou se alguém que não seja ela acessar sua conta por outro smartphone, todos os dispositivos complementares serão "automaticamente desconectados como medida de segurança".


Assuntos Relacionados