No interior cearense, município comemora esvaziamento da ala para Covid-19 no Hospital Municipal

Com cerca de 30% da população vacinada, o prefeito de Cariré fala em esperança e prepara flexibilização das regras de distanciamento

Hospital municipal de Cariré
Legenda: em Cariré, o Hospital Municipal tem 16 leitos exclusivos para a Covid-19 e desde quarta-feira (16) não recebem pacientes
Foto: Reprodução

O prefeito de Cariré, município com pouco mais de 18 mil habitantes na Região Norte do Estado, postou em suas redes sociais a informação de que a ala criada para tratar doentes da Covid-19 no hospital Municipal está, pela primeira vez, sem nenhum paciente. 

A unidade tem 16 leitos exclusivos para a covid-19 e desde quarta-feira (17) não recebe pacientes.

O município vem registrando queda nos números de casos confirmados ao passo em que avança também na vacinação.

Atualmente, segundo o gestor, cerca de 30% da população já recebeu ao menos a primeira dose da vacina. Foram aplicadas cerca de 7 mil doses, 93% do total encaminhado pelo Estado e enviado pelo Governo Federal, mostra o portal do município.

A ala de covid do Hospital Municipal não tem leitos de UTI, mas os de enfermariam custam aos cofres públicos cerca de R$ 300 mil mensais, incluindo os gastos estruturais e pagamento de pessoal. 

Em fevereiro, quando a cidade atravessou a mais forte onda da doença, a Secretaria de Saúde do Município teve que utilizar, inclusive, outros leitos do hospital. Até o momento, a cidade tem 2.200 casos confirmados da doença e 40 mortos.
 

Agora, com os casos em queda e a vacinação se consolidando, o prefeito diz que tomará outras medidas como a liberação - com restrições - da feira municipal e também irá aumentar o horário de funcionamento do comércio.

A imunização, ao passo que avança, vai levando aos quatro cantos do Ceará esperança de superação da pandemia.