Com licença do prefeito e declínio da vice, presidente da Câmara assume a Prefeitura de Sobral

Paulão Albuquerque fica no cargo por 15 dias com afastamento de Ivo Gomes para uma cirurgia; posse ocorre em meio aos ajustes no Legislativo após incêndio

Presidente da Câmara Municipal de Sobral, Paulão
Legenda: Vereador Paulão está no quinto mandado como parlamentar na Cidade
Foto: Reprodução/Redes sociais

O presidente da Câmara Municipal de Sobral, vereador Vicente de Paulo Albuquerque (PDT), o “Paulão”, assume a prefeitura da Cidade nesta quarta-feira (18). Ele deve permanecer no comando do município por, pelo menos, 15 dias, tempo do afastamento do prefeito Ivo Gomes, que se submeteu a uma cirurgia.

O chefe do Poder Legislativo municipal foi convocado para a missão, após a vice-prefeita da Cidade, Christiane Coelho (PT), declinar da possibilidade de assumir o Executivo. Como é pré-candidata a deputada federal nas próximas eleições, caso assumisse o cargo, ela ficaria inelegível.

Caso semelhante ocorre na linha de sucessão estadual após a renúncia de Camilo Santana (PT). Com a posse de Izolda Cela no comando do Executivo, o cargo de vice ficou vago. O próximo na linha sucessória é o presidente da Assembleia Legislativa, Evandro Leitão. Ele também deve ser candidato no próximo pleito. Por isso, caso assuma o Executivo, fica inelegível.

Desta forma, a próxima na linha de sucessão estadual é a presidente do Tribunal de Justiça do Estado, desembargadora Maira Nailde Pinheiro Nogueira.

Já registramos nesta coluna que essa é a primeira vez na história do Ceará que a linha de sucessão estadual não tem homens.

Paulão Albuquerque é aliado do prefeito Ivo Gomes e está no 5º mandato de vereador no município, tendo sido eleito pelos pares para a Presidência do Legislativo.

Transtornos na Câmara de Sobral

O presidente da Câmara Municipal assume o Executivo em Sobral em meio a muitos transtornos no Legislativo.

No último fim de semana, um incêndio de grandes proporções atingiu um prédio anexo da Casa, onde funciona gabinetes dos parlamentares e, principalmente, a Presidência e os demais membros da Mesa Diretora da Casa.

Os parlamentares ainda aguardam a conclusão da perícia no local do incêndio, para saber as causas do fogo.