Série de empates é festival de ilusões

Confira a coluna desta segunda-feira (4) do comentarista Tom Barros

Imagem da taça do Brasileirão
Legenda: A Série A do Campeonato Brasileiro é uma competição organizada pela CBF
Foto: Lucas Figueiredo / CBF

Eu sempre fiz restrições ao resultado empate. Pior ainda quando o placar é 0 x 0. Não digo que todo jogo empatado é ruim. Já vi empates históricos, com os dois times sendo aplaudidos no final. Lembro de um Clássico-Rei disputado no PV numa manhã de domingo. Terminou sob o Sol a pino. Foi um empate cheio de emoções e viradas monumentais no placar: 3 x 3. Mas isso é exceção. Os empates, geralmente, têm um pacto com a monotonia, com as coisas sem graça, sem sabor. O empate é o resultado mais enganador do futebol. Quem aceita o empate anima-se porque faturou um ponto. Na verdade, desperdiçou dois. Quem vence fatura três pontos em 90 minutos e acréscimos. Quem apenas empata precisa de 270 minutos e acréscimos para faturar os mesmos três pontos. A Ilusão com o empate é perigosa porque pode levar a graves erros de avaliação. Risco maior quando o time alcança elevado número de jogos sem perder. Aí dão destaque à invencibilidade e isso gera a ilusão de que as coisas vão bem. De repente, a distância para a zona de rebaixamento começa a ficar bem reduzida. Os times que vencem vão chegando. E vão passando. Cuidado, Ceará! É preciso encontrar o caminho da vitória no Castelão.  

Vaga 

É incrível o contraste. Na Série A do Brasileirão, o Ceará, como mandante, não consegue ganhar no Castelão. Na Copa Sul-Americana, até agora aconteceu exatamente o contrário: o Vozão ganhou todas. Depois de amanhã, quarta-feira, recebe no Castelão o The Strongest. Está com a mão na vaga para passar às quartas de final. 

Libertadores 

Na quinta-feira, em La Plata, o Fortaleza faz o jogo de volta diante do Estudiantes. Definição de vaga para passar às quartas de final. Discordo dos que entendem que o Fortaleza não tem condições de ganhar do Estudiantes no Estádio Jorge Luis Hirschi. É difícil. Tudo bem. Mas em futebol não tem resultado de véspera. Cada jogo tem sua própria história. 

Realidade 

Ficou provado que o Estudiantes tem qualidade. É um time que, em casa, goza de um natural favoritismo. Mas, no futebol, nem sempre o favoritismo prevalece diante de certas circunstâncias. Reconheço que ficou mais complicado para o Fortaleza ter cedido o empate no Castelão. Tudo bem. Mas dar o Estudiantes como já classificado é um absurdo. O Fortaleza pode surpreender. 

Exemplo 

Coisa recente, também deram o Fortaleza como derrotado, quando teve de enfrentar o Flamengo no Maracanã. O Fortaleza foi lá e ganhou o jogo. Fechou a boca de muita gente que antecipou vitória do Mengão. Conclusão: o Estudiantes pode ser o favorito, como é, mas erra quem canta vitória antecipada dos argentinos.