PDT estuda uma nova "live" sobre o candidato à sucessão de Roberto Cláudio

Em debate interno e com aliados sobre o candidato a escolher para a sucessão municipal na Capital, o PDT estuda, além das variáveis que envolvem a indicação do nome entre cinco pré-candidatos, a forma de anunciar o seu ungido antes da convenção que está marcada para o sábado, dia 12 de setembro. Uma das hipóteses é usar o mesmo método do início dos debates internos: uma "live" para dar à sociedade o conhecimento sobre aquele que representará o governismo na eleição de Fortaleza. O partido aguarda para esta semana o resultado de uma nova rodada de pesquisas quantitativas e qualitativas para bater o martelo sobre a candidatura. Enquanto isso, os bastidores fervilham. Há uma bolsa de aposta entre os aliados sobre quem será o cabeça de chapa e para qual partido caberá a missão de indicar o candidato a vice. Na fala dos mais próximos, há aposta para todos os lados. O clima é mesmo de incerteza.

Entendimentos

Se haverá ou não aliança entre PT e PDT no primeiro turno ainda não é possível ter 100% de certeza. O mais provável é que não haja. Entretanto, a percepção dentro de ambos os partidos é que prosperou a articulação para acalmar os ânimos de lado a lado. Tudo se encaminha para um acordo de apoiamento em um possível segundo turno. As sinalizações surtiram efeito. O caso de Caucaia é o mais emblemático: a articulação de Ciro Gomes em prol do petista Elmano de Freitas teve peso até na indicação da candidata a vice, que estava com uma candidatura pronta à Prefeitura. Mais do que petista, Elmano é próximo de Luizianne Lins e enfrentou Roberto Cláudio em 2012. A ideia foi mostrar que não há "rancor".

Tudo certo

O PSDB oficializou, ontem, o deputado federal Roberto Pessoa como candidato a prefeito do Município de Maracanaú. Roberto se notabiliza como oposição ao grupo governista e por manter longeva liderança no município da Região Metropolitana de Fortaleza. Ele conta com o apoio lá de Capitão Wagner (Pros), candidato em Fortaleza. A aliança entre os dois, que poderia gerar mal-estar no PSDB, que ainda não definiu sua situação na Capital, não incomoda os dirigentes tucanos. Roberto sempre deixou claro o seu alinhamento. Ontem mesmo, o senador Tasso Jereissati e o presidente estadual do partido, Luiz Pontes, gravaram vídeos em apoio a Roberto Pessoa.

Disse me disse

O embate para definição dos candidatos em Juazeiro do Norte está em alta temperatura. A bola da vez por lá é o PDT. A confusão gira em torno da possível candidatura de Gilmar Bender em um cenário em que o comando estadual do partido já tornou público o apoio à reeleição do prefeito José Arnon (PTB). Nos próximos dias, o nó terá de ser desatado. Enquanto isso, muito disse me disse.

Papel incerto

Em 2016, o então deputado federal Moroni Torgan foi convocado para integrar a chapa de reeleição do prefeito Roberto Cláudio na tentativa de fortalecer a chapa na pauta da segurança pública. Neste ano, entretanto, qual espaço vai caber ao vice-prefeito é incerto. O que se sabe é que o filho Mosiah Torgan será candidato a vereador.