Campanha não é terra de ninguém

O terceiro domingo da campanha eleitoral no Ceará começou com uma enxurrada de vídeos circulando nas redes sociais com cenas lamentáveis de aglomerações, desrespeito às normas sanitárias e risco para a saúde pública. Tudo isso após uma série de orientações, protocolos e recomendações para evitar que tenhamos um novo aumento de casos de coronavírus no Estado.

Tudo isso solenemente ignorado por candidatos, partidos, coligações e por eleitores que põem em risco a própria vida e a de seus familiares. A recorrência deste tipo de situação, devidamente registrada aqui nesta coluna e no jornalismo dos veículos do Sistema Verdes Mares, passa a sensação de uma terra sem lei.

Não há respeito às normas nem mesmo em casos em que os candidatos firmaram um acordo com a Justiça Eleitoral para evitar os riscos. Já passou da hora de haver medidas enérgicas para que se faça cumprir a lei. Hoje, entretanto, cabe uma outra reflexão: com que zelo à lei vai governar um candidato que despreza as normas de saúde pública?

Acordo sem efeito

A reportagem do Sistema Verdes Mares catalogou movimentos em pelo menos 11 municípios. São eles: Reriutaba, Massapê, Viçosa do Ceará, Coreaú, Camocim, Beberibe, Maranguape, Santana do Cariri, Quixadá, Juazeiro do Norte e Jijoca de Jericoacoara.

No caso deste último, o mais curioso é que os candidatos haviam feito um acordo perante a Justiça Eleitoral para evitar atos que causassem a aglomeração de eleitores. Isso, evidentemente, precisa sair da esfera do acordo e ir para o da punição. Lamentável situação.

Propaganda na internet

É comum especialistas afirmarem que a tecnologia corre na frente e a Legislação vem atrás tentando regular o setor. Assim ocorre no campo eleitoral.

A campanha deste ano tem mostrado um sem número de ações irregulares das candidaturas no uso da internet e das redes sociais.

Os juízes eleitorais estão tendo trabalho redobrado com a grande quantidade de irregularidades na realização das propagandas eleitorais na Internet. O impulsionamento de conteúdos e o pagamento de publicidades no Google são dois dos problemas. Na prestação de contas dos candidatos, esses gastos, até o momento, estão entre os maiores.

Disputa por imagem

À medida em que a campanha for avançando e vá chegando o momento da definição maior será a busca dos candidatos para demonstrarem que têm aliados na busca do convencimento dos eleitores. Até o momento, há uma disputa pela imagem do governador Camilo Santana entre PT e PDT.

E a declaração de apoio do presidente Bolsonaro a Capitão Wagner. A respeito disso, aliás, o candidato do Pros, tem adotado uma estratégia de certo cuidado ao usar a imagem de Jair Bolsonaro. Ele não mergulhou na ideia, pelo menos, até agora.

Entrevistas

O Programa PontoPoder Eleições inicia, nesta segunda, sua rodada de entrevistas com os candidatos à Prefeitura de Fortaleza. O primeiro entrevistado é Anízio Melo (PC do B). A definição foi por sorteio e o programa é transmitido simultaneamente pela TV Diário, o canal do PontoPoder no YouTube, e as plataformas digitais do Diário do Nordeste. Às 21h55.



Assuntos Relacionados