Ascensão de Leão e Vovô no futebol reflete consolidação do Estado e é chance de atrair investimentos

Equilíbrio fiscal e destaque em áreas como infraestrutura e educação somam ao bom momento vivido pelos clubes cearenses, únicos representantes do Norte e Nordeste na Elite

Estádio Castelão recebe jogo entre Ceará e Fortaleza
Legenda: Ascensão do futebol cearense ocorre em um momento em que o Ceará ganha projeção nacional na economia e na gestão fiscal
Foto: Kid Júnior

Fortaleza Esporte Clube e Ceará Sporting Club são os dois maiores clubes do Nordeste atualmente. E não é clubismo. Basta olhar para o ano de 2022 para ver o que se avizinha. O Leão está prestes a debutar na Libertadores, o maior torneio futebolístico das américas. A primeira e histórica participação de um time do Estado na competição. O Alvinegro vai para o 5º ano seguido na Série A do Brasileirão e o segundo seguido na Copa Sul-Americana. 

Os dois times cearenses serão os únicos nordestinos na elite do futebol nacional 2022. Evidentemente, nada disso é força do acaso. A paixão das torcidas – nenhuma novidade – somou-se à profissionalização dos departamentos de futebol e direções dos clubes. Uma prova de que gestão e talento podem nos levar muito longe. 

A ascensão dos dois clubes ocorre em um momento em que o Ceará e a capital Fortaleza dão um salto e se colocam entre as principais economias do País. Recentemente, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou dados do PIB (Produto Interno Bruto) nacional.  

Na lista, a Capital cearense figura como a única cidade do Nordeste entre as 10 maiores brasileiras no quesito. O município tem uma participação de 0,91% no PIB nacional, o que representa R$ 67,4 bilhões do total do país, de R$ 7,3 trilhões. 

O Estado do Ceará, pelo quinto ano consecutivo é o Estado com maior nível de investimento público no País em relação à Receita Corrente Líquida. Em 2020, o Estado realizou investimento de R$ 2,4 bilhões, segundo dados da Secretaria da Fazenda Estadual.  

Neste ano, foram investidos R$ 2,7 bi, podendo chegar a R$ 3 bilhões, segundo estimativa do Governo do Estado. Para 2022, a previsão pública é de manter a dianteira nos investimentos que acabam servindo de fomento à economia local. 

Além disso, há uma década, o Ceará se destaca como liderança nacional em educação básica na área pública, com o desempenho de estudantes de escolas públicas estaduais e municipais, e privada com instituições que mais aprovam em grandes entidades nacionais como ITA e IME. 

Perspectiva de futuro 

Ainda que seja um estado entre os mais pobres do País e com índices de violência que ainda atormentam a população - este talvez seja o maior desafio dos poderes públicos constituídos -, a ascensão dos times cearenses no futebol nacional aponta mais do que uma constatação, uma oportunidade para a consolidação da imagem pública do Ceará no Brasil e no mundo. 

Poder Público e iniciativa privada precisam olhar para o futebol de maneira estratégica para retirar da junção de cultura, entretenimento e esporte, a profissionalização capaz de agregar valor aos produtos, marcas e políticas públicas cearenses. A congregação de forças pode trazer dividendos valiosos ao Estado do Ceará. É preciso atenção a isso.