Exagerados protestos contra o Ceará

Legenda: O Ceará foi eliminado precocemente do Campeonato Cearense pelo Iguatu no estádio Morenão
Foto: Israel Simonton/CearaSC

É natural que a torcida levante a voz, quando seu time de coração fracassa. Acontece em todo lugar do mundo. E os mais exaltados terminam extrapolando. Assim, parte da torcida do Ceará, através das redes sociais, subiu o tom, após a eliminação sofrida diante do Iguatu. O Vozão deu adeus ao certame estadual. Assim, teoricamente, deixou o caminho facilitado para mais um tetra do Fortaleza. Aliás, a palavra teoricamente, aí incluída, passou a ter maior importância depois que o Iguatu despachou um dos favoritos. Então, protestar é válido. Faz parte. Mas há limites. Ouvi nas redes sociais agressões verbais contra membros do alto comando alvinegro. Igualmente contra os jogadores e contra a comissão técnica. Os desvarios de alguns torcedores não produzem nenhum efeito positivo. Só demonstram um fanatismo insano, inconsequente, provedor de intrigas e desavenças. Também há os torcedores que querem aparecer nessa hora. Querem ganhar seus quinze minutos de fama. O mundo não acabou porque o Ceará foi eliminado. A vida segue. Os mesmos bobinhos, que hoje exageram nos protestos, estavam incensando esta mesma diretoria, quando o Ceará foi para a Sul-Americana no ano passado. 

 

Sensatez 

 

Sou a favor dos protestos, mas nos limites da decência e do respeito. Protesto com ofensas pessoais deixa de ser manifestação para se tornar ato agressivo, sujeito à punição legal. Quem usa de insultos rasteiros, por motivos futebolísticos, já demonstra que tipo de ser humano é: desequilibrado, violento e nocivo à sociedade. 

 

Alerta geral 

 

Escaldado pelo que aconteceu com o maior rival, o Fortaleza se previne contra surpresa diante do Pacajus no jogo de volta, amanhã, pelo Campeonato Cearense. Mas as circunstâncias são bem diferentes. O Leão não terá no Castelão as dificuldades que o Ceará teve ao fazer o segundo jogo no Morenão.  

 

Clássico 

 

O atual Campeonato Cearense tem uma situação bem peculiar: nenhum clássico entre Ceará e Fortaleza. E mais: se houver uma segunda zebra, ou seja, uma improvável eliminação do Fortaleza, aí o certame passará sem um clássico tradicional sequer, pois o Ferrão pegaria o Pacajus na semifinal. Se o Leão passar, pelo menos haverá dois clássicos na fase semifinal.