Camilo Santana anuncia novos nomes para o secretariado após exoneração de pré-candidatos

Governador do Ceará deve publicar os quatro nomes no Diário Oficial desta quarta

Camilo Santana e a vice-governadora, Izolda Cela, com os novos secretários Marcos Cals (à esq.), Carlos Décimo de Souza, Ana Tereza Carvalho e Ronaldo Borges
Legenda: Camilo Santana e a vice-governadora, Izolda Cela, com os novos secretários Marcos Cals (à esq.), Carlos Décimo de Souza, Ana Tereza Carvalho e Ronaldo Borges
Foto: Reprodução/Instagram

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), anunciou na manhã desta quarta-feira (5) os nomes dos novos secretários que comporão o Governo após a exoneração de titulares que devem disputar as eleições em 2022.

Como já havia sido antecipado, confirmou-se a expectativa de que assumissem como titulares nomes que atuavam nas pastas como executivos.

Na Secretaria do Planejamento e Gestão (Seplag), assume, no lugar do deputado federal Mauro Filho (PDT), O secretário Executivo da pasta, Ronaldo Borges. Na Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior (Secitece), com a saída de Inácio Arruda (PCdoB), assume Carlos Décimo de Souza, que também estava como secretário Executivo.

Com a saída de Diassis Diniz (PT), assume a Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA), a presidente do Instituto Agropolos, Ana Teresa Barbosa de Carvalho, também do PT. Ela é ex-prefeita de Jaguaruana e foi derrotada nas eleições municipais de 2020.

Já na Secretaria das Cidades, com a saída do deputado estadual Zezinho Albuquerque (PDT), assume Marcos Cals, que estava como secretário Executivo da pasta. A gestão da área, que tem forte apelo entre os prefeitos do Estado, mantém um ex-presidente do Poder Legislativo na titularidade. Tanto Zezinho como Cals foram presidentes da Assembleia Legislativa.

Saída de secretários

A exoneração dos quatro secretários titulares e da secretária Executiva de Proteção Social, Lia Gomes, no final do ano passado, foi um pedido do governador Camilo Santana.

O prazo de descompatibilização de cargos públicos para quem vai concorrer nas eleições é até o final de março. No entanto, para ter menos impacto na gestão das pastas, segundo o governador, a mudança foi antecipada.

Além do Governo do Estado, a Prefeitura de Fortaleza também adotou a regra. Na segunda-feira (3), foi publicado no Diário Oficial do Município a exoneração do secretário dos Direitos Humanos e Desenvolvimento Social, Cláudio Pinho (PDT).

Outro nome que chegou a ser cotado como pré-candidato e teve a possibilidade de desligamento do cargo anunciada foi o secretário do Desenvolvimento Econômico de Fortaleza, Rodrigo Nogueira Diogo. Ele, no entanto, disse ter desistido de concorrer nas próximas eleições e vai permanecer na gestão. 

 



Assuntos Relacionados