Hospital desativado em Fortaleza é requisitado pelo governo para apoio à ações contra coronavírus

Segundo portaria publicada no Diário Oficial do Estado, o Hospital Leonardo da Vinci está equipado com cerca de 200 leitos de enfermaria, centro cirúrgico e unidade de terapia intensiva (UTI)

Legenda: Hospital Leonardo da Vinci foi requisitado pelo Governo do Estado em suporte a eventuais casos de coronavírus
Foto: Divulgação

O Hospital Leonardo da Vinci, localizado no Centro de Fortaleza, foi requisitado pelo Governo do Estado para dar suporte a eventuais confirmações de coronavírus no Ceará. Conforme o boletim da Secretaria da Saúde desta sexta-feira (13), o Ceará encontra-se com 37 casos suspeitos, mas nenhum confirmado. A demanda pela unidade de saúde em questão, que encontra-se desativada, foi publicada no Diário Oficial do Estado desta sexta.  

Acompanhe a cobertura sobre a pandemia

Diário do Nordeste lança cartilha com informações sobre o coronavírus

A unidade passará a ser gerenciada pela Sesa, segundo aponta a portaria assinada pelo secretário da pasta, Carlos Roberto Martins, o Dr. Cabeto. Ela será utilizada como retaguarda para a atenção concentrada na infecção por coronavírus. Posteriormente, a requisição será ressarcida aos proprietários. 

Ainda segundo a portaria, o Leonardo da Vinci, embora desativado, está em condições de funcionamento, com cerca de 200 leitos de enfermaria, centro cirúrgico e unidade de terapia intensiva (UTI). 

Há a possibilidade de remanejamento para o hospital de pacientes ainda sob investigação que estão nas unidades da rede de atenção à saúde do estado. A publicação prevê ainda a possibilidade de requerer outras unidades de saúde públicas ou privadas, caso seja necessário para conter a manifestação do coronavírus no Ceará. 

 


Categorias Relacionadas