Ex-atacante do Ceará é internado com Covid-19; estado não é grave

Cláudio Adão vestiu a camisa do Ceará entre 1991 e 1993, conquistando o Campeonato Cearense duas vezes

Legenda: Cláudio Adão teve passagem de destaque pelo Ceará
Foto: Laís Torres/CBF

O ex-jogador Cláudio Adão foi diagnosticado, nesta terça-feira à noite, com Covid-19. O ex-atacante, de 65 anos, está internado preventivamente, mas, segundo os médicos de um hospital na Gávea, zona sul do Rio, seu estado não é grave.

Cláudio Adão surgiu no Santos no início da década de 70. Com grande domínio de bola e artilheiro, chegou a ser apontado como o sucessor de Pelé. Juntos foram campeões paulista em 1973 pela equipe de Vila Belmiro.

Em 1975, então com apenas 20 anos, integrou a seleção brasileira campeã pan-americana, na Cidade do México. Na seleção principal, não chegou a ter grande destaque.

Adão ganhou maior prestígio, ao atuar pelos quatro grandes clubes do Rio (Botafogo, Flamengo, Fluminense e Vasco) sempre com muitos gols. Fez parte da formação do grande time do Flamengo, que sob a liderança de Zico, ganhou tudo no início dos anos 80.

Passagem pelo Ceará e aposentadoria

Em 1991, já no final da carreira, Cláudio Adão chegou ao Ceará para fazer parte do time que conquistou o Campeonato Cearense em 1992 e 1993. Pelo clube cearense, em 1992, o ex-atacante disputou 40 partidas e marcou 20 gols, sendo o artilheiro do time ao final da temporada.

Três anos após conquistar o bicampeonato cearense (1992-1993), Cláudio Adão pendurou as chuteiras defendendo as cores do Volta Redonda, do Rio de Janeiro. Iniciou a carreira como treinador um ano depois, em 1997, pela equipe do Sport Boys, do Peru. Em 2018, treinou sua útltima equipe, o Mixto, de Cuiabá.

Quero receber conteúdos exclusivos de esporte