Aquiraz recebe o XII Encontro Mestres do Mundo

A iniciativa apresenta, de forma singular, a cultura popular por meio dos mestres de todo o Estado

A cidade de Aquiraz se transforma, até domingo, em centro da cultura popular e do saber ancestral com a realização do XII Encontro Mestres do Mundo. O público tem a oportunidade de conhecer, ouvir e aprender com os guardiões, considerados verdadeiros tesouros vivos do Estado.

O evento é realizado desde 2005 pela Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult). Apresentações artísticas, feiras de artesanatos e a gastronomia tradicional são algumas das atrações da programação que reúne 69 mestres da cultura vivos, 11 grupos e duas coletividades, que são reconhecidos como detentores dos saberes da cultura tradicional e do patrimônio imaterial do Ceará.

"Nesse encontro eles se juntam para renovarem suas esperanças. Durante as manhãs são realizadas as rodas de saberes entre esses mestres, que é aberta para toda a comunidade. À noite são as apresentações artísticas, com as expressões e as manifestações. É um momento de culminância e celebração e de valorização de saberes e afazeres", explica o secretário de Cultura do Ceará, Fabiano dos Santos Piúba.

Atividades

Com a mediação de pesquisadores da cultura popular, a programação mistura atividades práticas e teóricas. Os tesouros vivos da cultura do Estado apresentam seus costumes por meio de seminários temáticos com reflexões acadêmicas, exposições de fotografias e objetos relacionados às tradições, feirinha para comercialização de artesanatos, cortejos nas ruas da cidade, encontros de gestores culturais, dentre outras atividades, realizando um verdadeiro intercâmbio de saberes, oferecendo um momento singular ao público.

Seleção

Os mestres são escolhidos em edital lançado pela Secult, por meio da Lei dos Tesouros Vivos, do Governo do Estado. Uma comissão composta por professores da Universidade Federal do Ceará (UFC), Universidade Estadual do Ceará (Uece), do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), da Comissão Cearense do Folclore, do Fórum da Cultura Popular e da própria Secretaria da Cultura, é a responsável pela escolha dos participantes.

"A seleção é feita a partir da inscrição, que é realizada pelo próprio mestre. Mas também qualquer pessoa ou instituição pode propor o seu nome, desde que tenha a sua anuência". Cada um dos guardiões recebe uma ajuda financeira vitalícia, com o valor de um salário mínimo. "Esse apoio é para auxiliá-los na transmissão de seus saberes e fazeres", diz o secretário.

Entre os grandes nomes e referências que participarão do encontro, está a mestra da cultura indígena, Maria de Lourdes da Conceição Alves. Mais conhecida como Cacique Pequena, ela que é a anfitriã do evento, transmite os saberes do seu povo, a tribo Jenipapo-Kanindé. "Vim representar a nossa aldeia, com muita honra e com muito orgulho. Esse encontro em Aquiraz, sinceramente, é uma alegria. É muito bom. Nós, como povo indígena, estamos de braços abertos para receber", comenta. Outro representante dos mestres é o Maracatu Az de Ouro, que se apresentou no lançamento da encontro deste ano.

Diversidade Cultural

Para a curadora do evento, a professora e doutora Lourdes Macena, o encontro promove a pluralidade. "Recebemos expressões dos afrodescendentes brasileiros e das etnias indígenas. O evento tem essa particularidade de promover um território onde as pessoas possam se encontrar com elas mesmas, e através disso existir um fortalecimento dessas expressões", explica. É realizada uma verdadeira conexão, marcada por grupos de 14 macrorregiões do Ceará, com participações nacionais e internacionais.

Sediado este ano em Aquiraz, é desejo da Secult que, a cada ano, os municípios se candidatem para acolher a iniciativa. "Recebemos um ofício da cidade de Aquiraz, colocando interesse em realizar a edição deste ano. É um local com um patrimônio histórico e cultural importantíssimos, além de ter sido a primeira capital do Estado e está próxima de Fortaleza", explica o secretário.

O encontro se inicia na manhã de hoje com cortejo de mestres pelo Centro da cidade. A abertura oficial acontece às 19 horas, na Arena dos Mestres, com homenagens às personalidades do evento. A programação é seguida por apresentações artísticas dos grupos Coco do Iguape, do Mestre Cabral (Iguape-CE); Reisado São Miguel, de Mestre Tarcísio (Juazeiro do Norte-CE); Banda Cabaçal São José (Missão Velha-CE) e da Compañía de Danzas Quillary (Peru).

Você tem interesse em receber mais conteúdo de entretenimento?

Assuntos Relacionados