Gil do Vigor sofre novo ataque homofóbico de conselheiro do Sport

Outro integrante do conselho chegou a dizer que a presença de Gilberto "empobrecia" a marca do clube

Escrito por Redação,

Zoeira
Gil do Vigor na Ilha do Retiro
Legenda: Gilberto chegou a se posicionar sobre o assunto e confirmou que providências serão tomadas
Foto: reprodução/Sport Club do Recife

A presença de Gil do Vigor na Ilha do Retiro, sede oficial do Sport Club do Recife, voltou a gerar mais um caso de homofobia entre os conselheiros da insituição esportiva. Publicação do portal UOL, feita neste sábado (15), aponta que Renan Valeriano, também membro do conselho, defendeu a atitude preconceituosa de Flávio Koury.

Koury, que teve áudio vazado na tarde de sexta (4), chegou a afirmar que a presença de Gilberto no estádio seria "uma desmoralização" à história do Sport. Além disso, o conselheiro chegou a comentar que a torcida iria achar que "na Ilha só tem viado".

Em seguida, Renan teria concordado com o posicionamento. "Também sou conselheiro do Sport, compactuo com o que foi falado pelo doutor Flávio e não concordo com a veiculação da nossa marca da nossa imagem por esse cidadão", expôs.

Além disso, Renan chegou a dizer que Gil do Vigor não teria prestado nenhum serviço ao Sport, e que seria responsável por "empobrecer e envergonhar" a marca do clube.

A presença de Gilberto na Ilha do Retiro foi realizada na última quarta-feira (12), logo após convite feito pelo Sport Club do Recife. No local, o ex-BBB fez a famosa dança do "tchaki tchaki", gravando um vídeo que teve mais de um milhão de visualizações nas redes sociais.

Posicionamento do conselho

Segundo UOL, Renan Valeriano não chegou a se posicionar sobre o assunto após a veiculação dos conteúdos do áudio.

Apesar disso, Romero Albuquerque, também conselheiro, pontuou que deve pedir a expulsão de Renan e Jayme do conselho. "Não poderia permitir que um ato de homofobia ficasse exclusivamente nas quatro paredes desse grupo", disse à publicação.

Gil se manifesta

Em resposta aos acontecimentos, Gilberto usou as redes sociais para comentar o caso. "Primeiro ataque homofóbico que me deparo após o BBB e, posso garantir, ainda machuca muito! Mas sigo firme e providências serão tomadas", disse.

Enquanto isso, o clube pernambucano também fez defesa do economista. "O Sport é de todos. Gil do Vigor é e será sempre um legítimo representante das cores do Sport. Um clube plural, do povo, maior torcida do Norte e Nordeste", afirmou parte do comunicado. 

Ainda em declaração nas redes sociais, Gil continuou a falar sobre o assunto. "Inicialmente, doeu muito, eu fiquei muito abalado. Só que, depois, eu pensei: 'gente, é uma pessoa só'. Eu tenho, na verdade, assim, pena dele. Pena por ele não ter aprendido, não ter absorvido tanto tempo e oportunidades de que preconceito não leva a nada", acrescentou.

Assuntos Relacionados