É o novo! Lojas Pernambucanas voltam ao Nordeste; Ceará nos planos?

Empresa executa plano de expansão após passar vários anos longe do Nordeste

Pernambucanas
Legenda: Foto interna de uma loja das Pernambucanas em Fortaleza
Foto: Arquivo/Diário do Nordeste

Esta definitivamente não é para os novinhos. Com 114 anos de história, as tradicionais Lojas Pernambucanas, que encerraram as atividades em Fortaleza nos anos 1990, retornaram com força ao Nordeste, executando um plano robusto de abertura de lojas.

Pernambucanas Arquivo
Legenda: Edição do Diário de 4 julho de 1991 veiculou matéria sobre fechamento das Pernambucanas no Crato
Foto: Fac-símile/Diário do Nordeste

Apesar do nome, a marca, fundada em Recife, esteve fora da região Nordeste por anos. Em 2021, no entanto, inaugurou seis lojas na Bahia, duas em Pernambuco e uma em Sergipe. No total, são 468 unidades em todo o País, 56 delas iniciando as operações neste ano, com a geração de 1.400 empregos.

Questionada pela Coluna sobre um eventual retorno ao Ceará, a empresa, que vende artigos de moda, beleza e eletrônicos, afirma que ainda não tem informações.

Pernambucanas
Legenda: Publicidade das Pernambucanas veiculada no Diário do Nordeste
Foto: Fac-símile/Diário do Nordeste

Mesmo longe do Estado há décadas, as Pernambucanas ainda guardam um cantinho na memória de quem alcançou aqueles tempos. Que fique claro, não é o caso deste colunista.

Conforme matérias do arquivo do Diário do Nordeste, a empresa enfrentou severa crise no início dos anos 1990, assim como outras concorrentes do varejo fortalezense, e fechou várias lojas em 1991. O período de hiperinflação e deterioração da economia foi o principal causador da quebradeira.

Pernambucanas
Legenda: Lojas Pernambucanas voltam ao Nordeste em novo plano de expansão
Foto: Divulgação

O encerramento definitivo das atividades da Pernambucanas no Ceará ocorreu no fim daquela década, mesmo período em que fecharam as portas a Samasa, Armazém Vitória, Vital e Belém, entre outras antigas varejistas.

Em Fortaleza, a rede varejista foi contemporânea de empresas que marcaram época, como a Paraíso, o Jumbo, Romcy, Mesbla e tantas outras.

O saudoso jornalista Neno Cavalcante, a quem dedico esta matéria, diria: É o novo!



Assuntos Relacionados