Guto precisava vencer

A vitória do Ceará foi fundamental para a autoestima do grupo. A autoconfiança remete a novas posturas nos próximos desafios

Ceará vence e ganha moral
Legenda: Ceará vence o Fortaleza e ganha moral para a temporada
Foto: Kid Júnior

Desde que chegou, o técnico do Fortaleza, Vojvoda, vinha tendo vantagens sobre o Ceará. Cinco jogos sem que o técnico do Ceará, Guto Ferreira, conseguisse uma vitória sequer. Gerou incômodo. A ideia de superioridade tricolor deixava o Ceará num patamar de dúvidas. Agora, com a vitória por 3 a 1 sobre o maior rival, o Ceará ganhou moral. Foi fundamental para a autoestima do grupo. A autoconfiança remete a novas posturas nos próximos desafios.

No primeiro tempo o Fortaleza passou a impressão de que mais uma vez saberia se impor diante do alvinegro. Teve o controle do jogo e logo abriu 1 a 0 no placar. Mas não conseguiu segurar como se imaginava. A reação alvinegra no segundo tempo mostrou que o tricolor sentiu certo cansaço. E não conseguiu manter o ritmo intensivo que Vojvoda prega e quer. A resposta de Guto Ferreira foi positiva. Fizeram os gols da vitória exatamente os homens que saíram no banco para a virada do placar: Clebão e Rick. E, pela primeira vez, Vojvoda experimentou a derrota diante do Vozão. Aliás, uma derrota que não permitiu ao Fortaleza reduzir a um ponto a distância para o Atlético Mineiro. E permitiu ao Ceará ficar a um ponto da vaga para a pré-Libertadores. Guto precisava vencer para não virar complexo de inferioridade.

Falhas

O goleiro Felipe Alves tem crédito de sobra. Entretanto, teve uma jornada infeliz no seu retorno à meta tricolor. Falhou em dois dos três gols que sofreu. Acontece com os melhores goleiros do mundo. Prefiro concentrar o foco no que ele representa. Erros fortuitos devem ser desconsiderados. Mais importante é a segurança que ele dá como um todo. Falhar faz parte. Felipe Alves falha muito pouco.

Concentração

O Fortaleza já está de olho no jogo de volta diante do CRB, amanhã, no Estádio Rei Pelé. Jogará pelo empate. Sugiro que o Fortaleza procure dosar energias. Não há time no mundo capaz de manter 90 minutos e acréscimos em ritmo forte. Quem exagera na intensidade termina passando por dificuldades na reta final. Equilibrar nos dois tempos é o ideal.

Na frente

Clebão é opção importante nas mãos do técnico Guto Ferreira. Questão é saber o momento ideal na utilização desse atleta. Ele tem participação efetiva nas finalizações e no aspecto coletivo. Com relação a Rick, também pode dar ótima contribuição. Se mantivesse melhor regularidade, certamente alcançaria mais satisfatórios. Repito: Clebão e Rick são atletas essenciais dentro do elenco.

Olimpíada

Só mesmo quem luta para chegar a uma Olimpíada sabe exatamente o que há de sacrifício, renúncia, trabalho. Já é uma vitória chegar lá. Mas, para o grande público, só vale se trouxer medalha. E de ouro. Penso diferente. Representar o país já é uma glória, independente da colocação. Poucos têm a oportunidade de participar de uma Olimpíada.