Os “imexíveis” do Ceará

De repente, Tiago Nunes apresentará caras novas, descobertas pelo seu olho clínico entre jovens promessas

tiago nunes
Legenda: Tiago Nunes terá muito trabalho no Ceará
Foto: Thiago Gadelha

Há muitas especulações sobre as mudanças que o técnico Tiago Nunes promoverá no Vozão. Aqui com os meus botões, fico a refletir sobre que mudanças serão estas. Mudanças de jogadores ou mudanças de proposta tática? Sim, quem sabe não haverá mudanças conjugadas envolvendo atletas e propostas... No mundo do futebol tudo é possível. Em meio a tudo isso, observo que, até pela ausência de substitutos à altura, há no time principal do Ceará os chamados “imexíveis”. Na minha avaliação, cito alguns desses atletas. Vocês acham que Richard, Luiz Otávio, Bruno Pacheco e Fernando Sobral serão barrados? Se acham, quem no momento estará em condições de assumir tais postos? Poderei ser surpreendido. De repente, Tiago Nunes apresentará caras novas, descobertas pelo seu olho clínico entre jovens promessas existentes em Porangabuçu. Fatos assim já aconteceram com a chegada de um novo treinador. As oportunidades surgem exatamente em ocasiões assim. As revelações, muitas vezes, são produto do olhar diferenciado do treinador que chega. Então, muita expectativa em torno do vem por aí. Os “mexíveis” terão de jogar muito mais, se quiserem continuar na vitrine.

Regularidade

Alguns jogadores do Ceará terão de alcançar uma regularidade de produção. Cito, por exemplo, Jorginho, Vina, Lima e Jael. São profissionais de alto nível. Entretanto, estão devendo quanto à intensidade que o futebol de hoje exige. Aliás, aqui cabe a velha pergunta: afinal, Vina e Jorginho podem atuar juntos na mesma formação. Resposta com Tiago Nunes.

Circunstâncias

Pela lógica, certamente o Fortaleza encontrará maiores dificuldades neste segundo jogo diante do Atlético-MG. Motivo simples: não mais haverá o fator surpresa. O Atlético, já advertido pelo que sofreu no Mineirão, ampliará seus cuidados. Hoje o modelo do Leão já foi visto e revisto pela comissão técnica do visitante. Portanto, as circunstâncias são bem diferentes.

Intensidade

Muito já ouvi que o Fortaleza vem perdendo o ritmo intensivo de jogar. Está aí o momento ideal para tirar as dúvidas sobre isso. Se o Fortaleza voltar a ter a intensidade de antes, restará provado que o Leão pode ter passado apenas por uma oscilação passageira. Se, porém, não retomar o ritmo de antes, aí ampliada estará a preocupação.

Oitentão

O pesquisador Eugênio Fonseca me enviou material interessante sobre o aniversário de 80 anos de inauguração do Estádio Presidente Vargas. O estádio foi inaugurado no dia 14 de setembro de 1941, não com um jogo, mas com um show artístico. O primeiro jogo aconteceu no dia 21 de setembro. Ferroviário 1 x 0 Tramways de Recife. Chinês fez o gol da vitória coral.



Assuntos Relacionados