Leão em busca de outros caminhos

Nenhuma equipe conseguiu ajustar sua formação neste início de temporada 2021. No Fortaleza, em especial, a troca de jogadores é significativa, o que dificulta o entrosamento do time

Leão
Legenda: Fortaleza não teve uma boa atuação contra o 4 de Julho/PI mas venceu o jogo e assumiu a liderança da Copa do Nordeste
Foto: Leonardo Moreira/Fortaleza

Nenhum clube está jogando bem na atual Copa do Nordeste.  Nem mesmo os líderes. Parece que todos estão em busca de algo não definido. E assim se transformam num bloco amorfo que não permite sequer ao comentarista saber que planejamento houve nos bastidores. Pouco a pouco o Fortaleza vai se desfazendo dos nomes que lhe deram vitórias, prestígio e dinheiro. Foram em busca de outros caminhos Gabriel Dias, Paulão, Marlon, Juninho e Romarinho. As imagens vão mudando e novas caras assumem posições. Agora é com Éderson, Matheus Jussa, Matheus Vargas, Pablo, Lucas Crispim, Gustavo Coutinho, Robson, Igor Torres... Em Teresina, o Leão ganhou do 4 de Julho (1 x 2). Para quem se apega ao placar e não à produção, ótimo. Para quem quer ver uma melhor harmonia e velocidade nas ações, certamente terá de esperar um pouco mais. Seria injusto cobrar desse grupo perfeição nas ações. Ainda não dá. Por mais que a torcida exija, é impossível a automação em poucos meses, máxime para uma equipe em formação. Calma. As tempestades serão serenadas. Ainda bem que não apareceu ninguém para colocar na chuva, nos relâmpagos e nos trovões de Teresina a culpa pela fraca atuação. 

Crescimento 

É claro que o próprio treinador Enderson Moreira trabalha na expectativa de o time melhorar. Ele, mais que qualquer outro, sabe que a produção atual não comporta encarar os desafios de uma Série A nacional. Uma coisa é enfrentar CRB, 4 de Julho, Treze. Outra é pegar Flamengo, Grêmio... 

Realidade 

Quando faço afirmação como a do tópico anterior, não estou subestimando os times citados. Não é isso. CRB, 4 de Julho, Altos, Treze e os demais merecem todo o respeito. Mas a análise realista é clara: a Série A está num patamar de maior exigência. Requer mais esmero. É a verdade cristalina. 

Deslanchar 

É impossível dizer agora quem, dentre os novos contratados do Ceará e do Fortaleza, poderá ser o destaque na temporada 2021. Já com relação aos que vieram da temporada anterior, Felipe Alves mostrou que seguirá como um dos melhores. Vina terá de buscar melhor produção. 

Fernando Sátiro 

Já na fase final o livro que Renato Sátiro está escrevendo sobre a vida de Fernando Sátiro, craque cearense que brilhou no São Paulo na década de 1960. Um trabalho primoroso que dará às novas gerações a oportunidade de conhecer um dos mais talentosos atletas que eu vi em ação.