Biografias de craques cearenses

É preciso reverenciar os grandes craques que fizeram a história do futebol cearense e não podem ficar no esquecimento

Gildo
Legenda: Gildo Fernandes de Oliveira é o maior ídolo e goleador da centenária história do Ceará Sporting
Foto: Arquivo pessoal/Ceará SC

Vez por outra a imprensa faz análises comparativas de craques que atuaram em épocas diferentes ou então promove a eleição da seleção cearense de todos os tempos. É difícil uma pesquisa assim. Faltam informações sobre a maioria dos craques do passado. Não há vídeos nem filmes sobre Gildo, Mozart, Croinha, Zé Paulo, França, Mitotônio... A literatura sobre ídolos do futebol alencarino é escassa. Que eu lembre, há apenas o livro “Mozart: Uma Trajetória Inquieta no Futebol”, escrito pelo pesquisador Saraiva Júnior. Aliás, belo trabalho sobre aquele que considero ter sido o melhor jogador cearense de todos os tempos. Vem novidade por aí. O jornalista Ciro Câmara está escrevendo um livro sobre Gildo, o maior ídolo do Ceará. Ciro vai estabelecer contato com a Dona Filomena, viúva do atleta, visando aos acertos para publicação. O pesquisador José Renato Sátiro Santiago Jr lançará brevemente o livro “Almanaque Fernando Sátiro - A Epopeia de Um Craque Alencarino”. Conta a história desse notável volante/meia, campeão cearense pelo Gentilândia em 1956. Dois anos depois, ele foi contratado pelo São Paulo, onde brilhou pelos gramados do mundo. Fernando Sátiro está com 73 anos de idade. Mora na Caponga.   

Pacoti 

O escritor Saraiva Júnior está preparando a biografia do atacante Pacoti, um dos maiores ídolos do Ferroviário. Pacoti brilhou também no Sport-PE, Vasco-RJ e Sporting Lisboa. Pacoti nasceu em Quixadá. Está com 87 anos de idade. Mora na Praia de Iracema. Será mais um tento de Saraiva Júnior. 

Carência 

Lamento não haver uma obra sobre Croinha, centroavante que marcou época no Fortaleza na década de 1960. Como Croinha já morreu torna-se mais difícil a pesquisa, até porque sua família mora em Recife, onde ele nasceu. Croinha passou por dificuldades financeiras no fim da vida. 

Rádio e televisão 

Há carência também sobre os ídolos do rádio e da televisão do Estado do Ceará. Quem tem um material pronto há muitos anos é o escritor Roberto Ribeiro. Não sei a razão pela qual Roberto ainda não o publicou. Regataria nomes que marcaram o setor desde a década de 1940. 

Pílulas 

Puxo da memória para citar alguns ídolos do rádio cearense: João Ramos, Wilson Machado, Armando Vasconcelos, Irapuan Lima, Narcélio Limaverde, Nazareno Albuquerque, Almir Pedreira, Heraldo Menezes, Baman Vieira, Neide Maia, Ivan Lima, José Santana, Jaime Rodrigues, Peixoto de Alencar... Amanhã citarei mais nomes.