BLOQUEIOS PERDEM FÔLEGO

CE: 47 vias livres e 4 bloqueadas

Combustível começa a chegar ao Interior, onde o abastecimento segue comprometido pelas paralisações

Número de bloqueios no Estado durante o 10º dia da greve dos caminhoneiros foi atualizado pela Polícia Rodoviária Federal
01:00 · 31.05.2018

Fortaleza/Várzea Alegre/ Iguatu/Crato/Brasília. O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, disse haver na noite dessa quarta-feira (30) 197 pontos de bloqueio em todo o país. Duas horas antes, às 17h, eram 267, ainda segundo Jungman. No Ceará, os números da Polícia Rodoviária Federal informavam de quatro bloqueios ativos e 47 vias liberadas.

O governo estadual informou que, na manhã de ontem (30), "foi realizado o deslocamento de aproximadamente 40 caminhões-tanque, 30 deles para postos no interior do Estado", o que resultou na realização de 300 escoltas pela Polícia Militar.

> Porto do Pecém deixa de movimentar 208 mil toneladas em 8 dias
> STF aplica sanção de  R$ 141 mi a 96 empresas 
> Greve trouxe à tona debate sobre a reforma tributária 
> Reoneração deve ocasionar demissões e reduzir produção 
> Redução de R$ 0,46 no diesel passa a vigorar nesta sexta 
> PIB brasileiro cresce 0,4% no 1º trimestre 
> Ceasa-CE volta a receber produtos

No País, Jungmann também afirmou que houve 2.275 veículos de carga escoltados. Eles transportaram 36,3 milhões de litros de combustível. Também houve escolta de cloro, sulfato de alumínio, ração, alimentos, sangue e carga viva.

Chegada ao Interior

Ontem, 30, a maioria dos postos de combustíveis cidades da região Centro-Sul do Ceará permanecem desabastecidos, mas quando um caminhão chega com gasolina logo se formam longas filas de carros e motos. A irregularidade no abastecimento causa transtornos para os consumidores que enfrentam longas horas de espera.

Um exemplo vem da cidade de Várzea Alegre. Pela manhã, formou-se uma longa fila em um dos quatro postos da cidade, no bairro Alto do Tenente, que recebeu um caminhão tanque de gasolina. "Aqui é o único que tem combustível e preciso trabalhar, por isso estou na fila", disse o mototaxista, Francisco Alves.

Na cidade de Iguatu, dos 16 postos, somente um tinha gasolina. A cena de fila de motos e carros se repete. O mesmo ocorreu na terça-feira, 29. "Até o abastecimento se normalizar, a realidade vai ser assim", frisou o frentista, Luís Carlos Souza. Quem precisa viajar e usar carros e motos tem de enfrentar longo período de espera em filas que parecem intermináveis.

Investigação de preços

Já no Crato, na próxima terça-feira (05), será realizado uma audiência pública para discutir o reajuste de preços nos combustíveis realizados pelos postos deste Município. A reunião foi proposta pelo coordenador do Programa Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Decon) do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), promotor de Justiça Thiago Marques Vieira.

A audiência visa apurar se o repasse ao consumidor é razoável e proporcional aos sucessivos reajustes autorizados pela Petrobras em decorrência da nova política de preços anunciada pelo governo federal em 30 de junho de 2017. Foram notificados a participar do ato público todos os proprietários de postos de combustíveis da cidade de Crato, cuja presença à audiência, para todos os efeitos é obrigatória, sob pena de responsabilização cível, administrativa e ou criminal, conforme o caso, diz o Decon.

No Instagram

Como está a situação no seu município com a greve dos caminhoneiros?

Jaguaretama:

Postos sem gasolina

Aiuaba:

Postos sem combustível

Jaguaribe:

Postos sem combustível

Groaíras:

4 postos sem combustíveis

Barro:

Postos sem combustíveis

Iguatu:

Postos sem combustível

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.