Cuidado especial com os times da zona baixa

Não pensem que o jogo diante do América será menos complicado porque o time mineiro é vice-lanterna

ceará
Foto: Kid Júnior

O Ceará faz boa campanha na Série A nacional 2021. Está até melhor que a do ano passado. E ainda há quem se mostre insatisfeito com a situação. É difícil entender o torcedor. Calma, gente. Devagar com a louça. A realidade do Campeonato Brasileira da primeira divisão é muito dura. Não pensem que o jogo diante do América em Belo Horizonte, na próxima rodada, será menos complicado porque o time mineiro é vice-lanterna da competição. Ora, talvez por isso seja até mais difícil. Que o Ceará se prepare como se preparou para enfrentar o Flamengo. Claro que não me refiro ao modelo estudado para encarar o time carioca. Não é isso. Refiro-me à responsabilidade que deve ser a mesma. Pouco importa qual seja a colocação do adversário. Há que se olhar o momento, o conjunto, as circunstâncias especiais que envolvem a partida. No América estão Juninho (ex-Fortaleza e ex-Ceará) e Felipe Azevedo (ex-Ceará). O técnico é Wagner Mancini, que foi jogador e técnico do Ceará. Amplas as possibilidades de sucesso alvinegro no Estádio Independência, desde que não subestime o anfitrião.

Frases

Tudo bem que o técnico do Ferroviário, Francisco Diá, tem conquistado espaços na mídia com as frases de efeito que ele diz. Mas seria interessante que juntasse às frases a alegria por vitórias. Aí ficariam dois motivos para o torcedor coral exteriorizar todo o seu contentamento. Que diante da Jacuipense as bolas corais entrem.

Vitória

Faltam cinco jogos para terminar a primeira fase da Série C nacional. A competição está tão complicada e indefinida que a diferença do sexto colocado, o Ferroviário, para o primeiro colocado, o Manaus, é de apenas dois pontos. Como o jogo do Ferrão é em casa, na Barra, diante do vice-lanterna Jacuipense, a obrigação de vencer tornou-se imperiosa. 

O melhor

Quem é o melhor jogador do futebol brasileiro no momento? Não é fácil responder. Vários atletas estão fazendo bonito. Mas, dando uma geral nos quesitos “habilidade” e “finalização”, opto por Bruno Henrique, atacante do Flamengo, que tem oito gols. Aqui não levo em conta apenas os gols, mas a participação coletiva desse atleta, máxime no modelo ofensivo flamenguista.  

Goleadores

Na artilharia da Série A, estão com oito gols Bruno Henrique, Edenilson do Internacional e Gilberto do Bahia. O principal artilheiro do Fortaleza é Robson com sete gols, seguido de Pikachu com quatro. O principal artilheiro do Ceará é Rick com quatro gols, seguido de Gabriel Lacerda e Clebão com dois. O Fortaleza marcou 27 gols. O Ceará marcou 19. O Leão marcou oito gols a mais.



Assuntos Relacionados