Air France e KLM

Hub abre novo ciclo no CE; início com mais de 1,5 mi de passageiros

Cerimônia realizada na tarde de ontem marcou o início das operações das frequências no terminal de Fortaleza

Avião da Joon trouxe o governador Camilo Santana de Paris ( Foto: Kléber A. Gonçalves )
01:00 · 04.05.2018 / atualizado às 07:11 por Yohanna Pinheiro - Repórter
Comitiva formada por membros dos poderes públicos municipal e estadual, juntamente com representantes das aéreas que formam o centro de conexões de voos cortaram a faixa simbólica de abertura do hub ( Foto: Levi de Freitas )
O avião da KLM chegou trazendo a vice-governadora Izolda Cela e o presidente da Câmara dos Vereadores de Fortaleza Salmito Filho ( Foto: Davi Pinheiro/Governo do Ceará )

Com o início das operações do hub da Air France/KLM e Gol no Aeroporto Internacional Pinto Martins, ou Fortaleza Airport, ontem, o governo projeta um aumento inicial de 50% no número de passageiros domésticos e de 23% no de internacionais, representando um aumento de 1,5 milhão de pessoas no terminal. O empreendimento foi marcado, ontem, pela chegada dos voos de Guarulhos, com Gol, de Amsterdã, com KLM, e de Paris, com Joon, à Capital.

Destacando a importância do momento para Fortaleza e para todo o Nordeste, o governador Camilo Santana apontou que o empreendimento irá impactar na geração de empregos e de renda para a Capital e para o Estado. Entre os próximos passos para tirar o maior proveito do investimento privado, ele listou a promoção do Ceará na Europa e em outros mercados, principalmente o asiático, além de investir na capacitação de mão de obra para o turismo.

Leia ainda:

> Aeroporto ainda acomoda mais voos
> Poder público planeja incentivar stopover
> Aeroporto tem rotina alterada em dia de comemorações
> Chega até 228% variação entre voos da Capital do CE a Lisboa
> Gol amplia de oito para 22 decolagens; salto de 175%
> Aeroporto tem 13% mais estrangeiros
> Latam vai decolar segunda frequência Fortaleza/Miami
 
"Vamos sair de 8 para quase 50 frequências de voos internacionais até o fim do ano. Estamos com dois voos importantes, que vão fazer a conexão do Brasil com a Europa e com o resto do mundo. Nós estamos muito empolgados, isso abre uma série de perspectivas", destacou Camilo durante a cerimônia de inauguração do empreendimento. De acordo com o diretor comercial da Air France/KLM para a América do Sul, Seth van Straten, os voos de partida de Fortaleza para Amsterdã, ontem, e para Paris, hoje, estão bastante cheios. "Este é um projeto em que estamos trabalhando há mais de um ano e é muito empolgante vê-lo se tornar realidade. Nós estamos muito felizes de juntar essas cidades, em que as conexões levarão o Brasil à Europa e ao resto do mundo", disse.
> Confira como foram os pousos das três aeronaves que deram início oficial às atividades do centro de conexões


Já o diretor geral da Air France/KLM para América do Sul, Jean-Marc Pouchol, disse ser um momento de grande emoção para o grupo. "Começamos as vendas há um pouco mais de seis meses e, desde o primeiro dia, foi um grande êxito, ficamos acima das expectativas. Já aumentamos uma frequência para Paris, com a Joon, a partir de novembro", lembrou o diretor, que também agradeceu ao governo e à Prefeitura pelo apoio dado.

O CEO da KLM, Pieter Elbers, lembrou que a inauguração também marca a primeira vez em que a empresa realiza um projeto para a realização de operações juntamente com a Air France e com a Gol em uma cidade. "Nós estamos muito otimistas com o potencial de mercado aqui em Fortaleza. Os voos foram bastante especiais, um chegando após o outro", apontou.

Mais conexões

Com a operação de 50 voos domésticos diários para abastecer os voos internacionais, o CEO da Gol, Paulo Kakinoff, destacou que o hub tem potencial para crescer ainda mais. "A estrutura que a Gol montou representa a maior quantidade de conexões simultâneas que a cidade de Fortaleza já teve, historicamente falando, e estou confiante que, ao longo dos próximos semestres, novas conexões serão feitas em Fortaleza pela Gol", disse o executivo.

O diretor ressaltou que o hub já estava funcionando plenamente desde o seu primeiro dia, pela quantidade de pessoas que já estavam usufruindo das conexões. "É um dia muito especial para a gente, é a efetivação de um sonho, realmente, que começou a ser embalado há dois anos, se concretizou em seu aspecto formal há cerca de oito meses, foram iniciadas as vendas e agora vemos a materialização desse projeto", comemorou Kakinoff.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.