Tabela de Frete

Guardia: 'decisão foi tomada no calor da greve'

01:00 · 09.06.2018

Brasília. O ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, afirmou nessa sexta-feira (8) que a mudança na tabela de frete foi uma decisão tomada no calor da greve dos caminhoneiros e que talvez essa não seja a melhor solução para a sociedade e para o setor. "A tabela está em discussão e é importante que seja discutida. Foi uma solução apresentada em um momento de crise, uma negociação difícil e complexa. Agora está se chegando à conclusão de que talvez não seja a melhor solução para os caminhoneiros e para a sociedade como um todo", afirmou.

Na quinta-feira (7), na tentativa de agradar ao agronegócio e aos caminhoneiros, a nova tabela mínima do frete havia sido aprovada com uma redução média de 20% do preço em relação à tabela anterior, negociada durante a greve. Horas depois, entretanto, o presidente Michel Temer recuou novamente e revogou a adoção da nova tabela.

> CNI vai ao STF contra tabelamento do frete
> Ministro aplica multa de R$ 506 mi a empresas
> Fruticultores do CE somam prejuízos e elevam preços

O ministro foi questionado se foi voto vencido na decisão sobre reduzir impostos para o diesel e se teve que voltar atrás quando disse que poderia haver aumento de impostos para compensação. Ele disse que não havia anunciado alta de impostos, mas sim dito que essa era uma das alternativas.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.