Transportadoras

Ministro aplica multa de R$ 506 mi a empresas

01:00 · 09.06.2018

Brasília. O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu, nessa sexta-feira (8), aplicar multa a 46 empresas transportadoras, atendendo a um pedido da Advocacia-Geral da União (AGU). De acordo com a AGU, o valor cobrado chega a R$ 506,5 milhões.

As multas são referentes ao descumprimento de decisão judicial que determinou a desobstrução de rodovias federais durante a greve dos caminhoneiros.

> CNI vai ao STF contra tabelamento do frete
> Fruticultores do CE somam prejuízos e elevam preços
> Guardia:' decisão foi tomada no calor da greve'

No auge da crise com a paralisação dos caminhoneiros em todo o País, o ministro Alexandre de Moraes acolheu pedido de medida cautelar da Advocacia-Geral da União e autorizou o uso de força e a imposição de multa de R$ 100 mil por hora às entidades responsáveis pelos atos e de R$ 10 mil por dia para cada motorista parado.

15 dias para pagar

Conforme a decisão tomada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal nessa sexta-feira, os pagamentos deverão ser efetuados pelas transportadoras multadas em um prazo de 15 dias.

Caso as valores não sejam depositados pelas empresas que foram multadas dentro do prazo estipulado pelo Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes determinou a penhora de bens das empresas.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.