Presidente do Conselho penitenciário acredita que ataques são represália à fala de secretário

Segundo o presidente do Conselho Penitenciário do Estado do Ceará, governo precisa ter cautela. Fala soou como uma ameaça