Em maracanaú

Transnordestina: R$ 14 mi para terminal na RMF

Instalação terá início em 60 dias, informou a empresa TMN, que fará a construção e operação do equipamento

A Ferrovia Transnordestina terá 1.100 quilômetros de extensão, passando pelos estados do Ceará, Piauí e Maranhão ( Foto: FERNANDA SIEBRA )
01:00 · 10.08.2018

Segunda maior economia do Estado - posição ameaçada somente por Caucaia -, Maracanaú contará com um terminal multimodal de cargas da ferrovia Transnordestina. O investimento de R$ 14 milhões foi anunciado ontem (9), quando a empresa Terminal Multimodal do Nordeste (TMN) assinou o protocolo de intenções com a prefeitura do Município e anunciaram a operação do equipamento até dezembro de 2019.

A criação deste interposto coloca ainda o Ceará em uma posição privilegiada, uma vez que já deve possuir um terminal em São Gonçalo do Amarante - no ponto final da ferrovia, no Porto do Pecém. Os demais estados pelos quais a Transnordestina deve passar são Piauí e Maranhão, os quais possuem um terminal deste tipo cada.

"A escolha de Maracanaú para receber este Terminal deve-se à força econômica do Município e à presença de centenas de indústrias e grandes empresas. Analisamos outros municípios, mas avaliamos que Maracanaú tinha mais competitividade para receber o Terminal, sobretudo em virtude da localização estratégica", disse Marcelo Salazar, gerente da TMN, que foi recebido pelo prefeito da cidade, Firmo Camurça, e o secretário de Desenvolvimento Econômico, Antonio Filho, durante a cerimônia de assinatura do protocolo.

Faturamento e incentivos

Os dois anunciaram os incentivos fiscais de redução do Imposto sobre Serviços (ISS) e do Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU) sob a condição de a TMN contratar moradores de Maracanaú em, pelo menos, 80% da mão de obra do empreendimento. Destes, metade devem ser de jovens entre 18 e 29 anos.

A expectativa é de uma geração de 40 empregos diretos e mais 100 indiretos. "Os profissionais da empresa, conforme o protocolo de intenções, terão que ser selecionados através do Sine Municipal de Maracanaú", informou a prefeitura. Deve beneficiar o município também o faturamento previsto para o terminal multimodal de cargas, que está estimado em R$ 22,5 milhões anualmente.

Operação

Conectado a os outros três terminais, o equipamento de Maracanaú terá instalação iniciada dentro de 60 dias e, segundo destaca o prefeito, "permitirá às empresas locais reduzir os custos de escoamento da produção, podendo levar suas mercadorias para vários pontos do Ceará, Piauí e Maranhão".

Ao todo, são 57.316 metros quadrados de espaço para a movimentação de cargas que devem percorrer 1.100 quilômetros de malha ferroviária da Transnordestina, entre os estados do Ceará, Piauí e Maranhão.

De acordo com o informativo de Maracanaú, "a operação compreenderá armazenamento e distribuição de cargas soltas e contêineres, gestão de estoques, carregamento e descarregamento de caminhões, gerenciamento de projetos logísticos e transportes, entre outros serviços".

A ferrovia

No entanto, para que tudo isso ocorra, tanto a prefeitura do Município quanto a TMN dependem dos prazos da Transnordestina. Dividida em quatro trechos cujas obras andam simultaneamente, o empreendimento tem no Ceará apenas uma dessas partes, que se estende entre Missão Velha e o Porto do Pecém.

Em execução há oito anos, o trecho já teve R$ 145,06 milhões aplicados e apenas 15% concluídos, de acordo com os números expostos no Portal das Obras, do Ministério do Planejamento.

Dentro da aba do Programa de Aceleração do Crescimento, a Transnordestina no Ceará é que deve proporcionar todo potencial de movimentação visado pela TMN e Maracanaú.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.