memorando a ser firmado

Refinaria terá US$ 8 bilhões de recurso chinês

Total de US$ 11,5 bi será captado por Camilo Santana em viagem oficial que fará à China nesta semana

01:00 · 13.09.2017 / atualizado às 19:26 · 14.09.2017
Image-0-Artigo-2295889-1
Em alternativa à refinaria da Petrobras, governo do Estado prevê para a Zona de Processamento de Exportação do Ceará (ZPE) uma nova refinaria, com capital privado chinês, além de uma indústria petroquímica ( Foto: Kléber A. Gonçalves )

O governador Camilo Santana irá firmar um Memorando de Entendimento com o Banco de Desenvolvimento da China (BDC), formalizando o interesse da instituição em financiar US$ 11,5 bilhões para uma refinaria, uma petroquímica e infraestrutura portuária no Ceará. O documento será assinado no próximo dia 18, durante viagem de Camilo à China, que começa na próxima sexta-feira (15). O chefe do Executivo estadual irá retornar ao Ceará no dia 22 deste mês.

De acordo com o secretário de Assuntos Internacionais do Estado, Antônio Balhmann, o memorando prevê que valor estará dividido da seguinte forma: US$ 4 bilhões seriam destinados à primeira fase da refinaria cearense; US$ 500 milhões seriam para a construção de um novo terminal petroleiro ou a expansão Terminal de Múltiplas Utilidades (TMULT) do Porto do Pecém; US$ 4 bilhões para a segunda fase da refinaria; e outros US$ 3 bilhões para a construção de uma indústria petroquímica.

> Ceará retoma 'pujança na economia', diz Maia Júnior

A refinaria teria capacidade para refinar, em cada uma de suas fases, 150 mil barris de petróleo por dia, diz o secretário.

"Nós não desistimos nunca de trazer a refinaria. Às vezes, as pessoas não acreditam, e eu não gosto de fazer a festa antes, sou uma pessoa muito comedida, mas o sonho da Siderúrgica se tornou realidade e gera mais de 18 mil empregos", salientou ontem o governador, em conversa com internautas pelo Facebook.

Em alternativa à refinaria da Petrobras, empreendimento cancelado pela estatal em janeiro de 2015, previsto para a Zona de Processamento de Exportação do Ceará (ZPE), o governo quer que outra refinaria seja construída na mesma área. Mas dessa vez o investimento virá da iniciativa privada.

Segundo Balhmann, já foi formalizada a empresa na ZPE para erguer a refinaria e a indústria petroquímica. Será a Yutian Energy Ltda, constituída pela Qingdao Xinyutian Chemical Corporation. "Ela irá comandar a implantação dos dois projetos. Depois, deve ficar uma empresa só com a parte de refino e outra parte de petroquímica", destaca o secretário.

Durante a viagem à China, o governador do Ceará irá assinar com a Xinyutian e com a China Brasil Petróleo Importação e Exportação (articuladora para o fornecimento de petróleo para a refinaria) um acordo de cooperação conjunta para a implementação dos projetos no Ceará. Segundo Balhmann, essa será "a última articulação necessária ser feita pelo governo" para viabilizar uma planta de refino de petróleo no Estado. Apesar disso, ainda não é possível prever com precisão quando isso irá se tornar real.

"Estamos trabalhando na fase de construção do projeto (elaborado pela Guangdong Zhenrong Energy) e para termos o financiamento. Só poderemos dizer o cronograma após essas duas fases. O projeto será apresentado ainda neste ano ao banco. O EIA/RIMA (Estudo e Relatório de Impacto Ambiental) nós devemos apresentar durante este mês de setembro ou outubro. Esperamos até meados do próximo ano ter o projeto aprovado pelo banco financiador", projeta ele.

Em sua expedição à China, o Camilo Santana também irá assinar um protocolo de intenções com a fabricante de equipamentos de saúde Meheco. "Estamos negociando duas unidades industriais, para a ZPE e outra no Polo Tecnológico de Saúde (no Eusébio), finaliza Balhmann.

Linha Leste

Antes de embarcar para a China, Camilo terá uma reunião na próxima sexta com representantes do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). "Vamos tratar sobre os empréstimos do Ceará e principalmente a obra da Linha Leste do Metrofor. Vamos nos reunir mais uma vez com o BNDES para que a gente possa autorizar a retomada dessa obra importante para os fortalezenses e os moradores da Região Metropolitana de Fortaleza", destacou o chefe do executivo Estadual.

Roterdã

O governador Camilo Santana recebe hoje o CEO do Porto de Roterdã, Allard Castelein. A visita faz parte da construção da parceria entre o governo e o terminal holandês e inclui visita ao Porto do Pecém, à ZPE e à Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP) durante a manhã.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.