Vendas

Nestlé prevê melhoria no crescimento em 2015

No fechado de 2014, as vendas orgânicas cresceram 5,4% nas Américas, 1,9% na Europa e 5,7% na Ásia, Oceania e África

08:54 · 19.02.2015 por Reuters

A Nestlé, maior fabricante de alimentos embalados do mundo, previu crescimento de 5% nas vendas neste ano, em linha com as suas metas de longo prazo, após um 2014 mais fraco, atingido por deflação na Europa e desaceleração da demanda na Ásia.

A fabricante dos cafés Nescafé e dos chocolates KitKat disse nesta quinta-feira (19) que as vendas orgânicas em 2014, que excluem oscilações cambiais e aquisições, subiram 4,5%.

Analistas previam em média uma alta de 4,5%, segundo pesquisa da Reuters, após a Nestlé ter sinalizado em outubro que provavelmente ficaria aquém da sua meta de 5%.

No fechado do ano, as vendas orgânicas cresceram 5,4% nas Américas, 1,9% na Europa e 5,7% na Ásia, Oceania e África.

Em comunicado, a Nestlé pontuou que a América Latina entregou bom crescimento orgânico apesar da piora da situação macroeconômica na região. "Todas as categorias cresceram no Brasil", disse a companhia, citando fortes contribuições das marcas Ninho, de leite infantil, Nesfit, de biscoitos, Nescau, de achocolatados e KitKat, de chocolates.

Os objetivos da Nestlé em 2015 incluem melhorias nas margens e no lucro recorrente por ação em moeda constante. A empresa também propôs aumentar seu dividendo para 2,20 francos suíços por ação.

"Esperamos que 2015 seja semelhante a 2014", disse o presidente-executivo da Nestlé, Paul Bulcke, em um comunicado.

Em 2014, as vendas totais caíram 0,6%, para 91,6 bilhões de francos suíços (97,37 bilhões de dólares), impactadas negativamente pelo câmbio.

O lucro líquido cresceu 4,4 bilhões de francos no ano, para 14,5 bilhões de francos, ajudado por aumento de preços, redução de custos e o lucro com a venda de parte da participação da Nestlé na L'Oreal.

Comentários


Li e aceito os termos de regulamento para moderação de comentários do site.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.