R$ 25 milhões

Mais de 52 mil cearenses tem até hoje (29) para sacar abono do PIS

Até a última sexta-feira (22), a Caixa já havia pago R$ 602 milhões a 795.020 trabalhadores, o equivalente a 94% do total a ser pago

09:38 · 29.06.2018 / atualizado às 09:50 por Redação Diário do Nordeste
Abono Salarial
Terminado o prazo em 29 de junho para os abonos do calendário referente ao ano-base 2016, será iniciado o desembolso do novo calendário, com ano base 2017, divulgado pelo Ministério do Trabalho. ( Arquivo )

Os saques do abono do Programa de Integração Social (PIS) ainda esperam até hoje (29) por 52.144 cearenses que não foram buscar o valor equivalente a um salário mínimo (R$ 954) no Caixa Econômica Federal.

De acordo com a instituição financeira, ainda há R$ 25 milhões referentes a esse contingente que têm direito ao recurso. A quantidade de abonos pagos no Estado até o último dia 22 deste mês, de acordo com a Caixa Econômica Federal, foi de 795.020 no valor de R$ 602 milhões, o equivalente a 94% do total a ser pago.

Novo calendário

Terminado o prazo em 29 de junho para os abonos do calendário referente ao ano-base 2016, será iniciado o desembolso do novo calendário, com ano base 2017, divulgado ontem pelo Ministério do Trabalho.

Nesta nova fase, os pagamentos serão iniciados no dia 26 de julho de 2018. As datas foram definidas durante reunião do Codefat (Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador) em Brasília.

A estimativa é de que sejam destinados R$ 18,1 bilhões a 23,5 milhões de trabalhadores a partir de julho.

Datas

Quem nasceu de julho a dezembro, recebe o benefício ainda neste ano. Já os nascidos entre janeiro e junho, terão o recurso disponível para saque em 2019. Em ambos os casos, o dinheiro ficará à disposição do trabalhador até 28 de junho de 2019. Os empregados da iniciativa privada, vinculados ao PIS, sacam o dinheiro nas agências da Caixa Econômica Federal. Funcionários públicos, associados ao Pasep, devem se dirigir ao Banco do Brasil.

Os correntistas terão o benefício creditado em conta no período estabelecido no calendário.

Para ter direito ao PIS/Pasep é necessário ter trabalhado formalmente por pelo menos um mês em 2017 com remuneração média de até dois salários mínimos. O trabalhador precisa estar inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.